Lista inclui apenas modelos feitos em série de todas as categorias existentes

Já diz o dito popular que beleza não se discute, nem se tratando de carros. Mas, desde que os primeiros começaram a sair às ruas, no final do século passado, alguns deles chamaram mais atenção. Na lista, procuramos reunir os 10 modelos mais belos que conseguimos lembrar. Claro que existem outros, porém, a relação abaixo não deverá decepcionar.

Como devem ser atraentes, os carros esportivos dominaram a seleção. Não é para menos, já que esse tipo de carro precisa ser excitante logo de cara para fazer sucesso.  Procuramos equilibrar modelos antigos com modernos, mas os clássicos acabam se destacando. Veja as fotos e conheça um pouco sobre cada uma das beldades a seguir.

Alfa Romeo 8C Competizione

Alfa Romeo 8C Competizione
Divulgação
Alfa Romeo 8C Competizione


 É uma pena que a marca italiana não seja mais vendida oficialmente no Brasil. A fama de fabricar beldades sobre rodas faz parte de sua história. E um dos modelos mais atraentes é o 8C Competizione , fabricado entre 2007 e 2010. Vem com carroceria de fibra de carbono e motor V8 4.7 fabricado pela Ferrari , capaz de levá-lo de 0 a 100 km/h em apenas 4,2 segundos.

Mercedes-Benz  300SL

Mercedes-Benz 300 SL
Divulgação
Mercedes-Benz 300 SL

 Conhecido pelas portas abertas para cima, como se fossem asas de gaivota, o lendário modelo da marca alemã também marcou época por ter sido o primeiro carro do mundo com injeção de combustível (mecânica), em 1954. A versão cupê foi vendida entre março de 1955 e 1957 e o roadster entre 1957 e 1963. Vinha com motor de seis cilindros, de 3.0 litros de cilindrada.

Range Rover Evoque

Land Rover Range Rover Evoque
Divulgação
Land Rover Range Rover Evoque

 Baseado no protótipo LRX , de 2008, o Evoque já entrou para o grupo dos SUVs mais belos que já foram desenhados até hoje. A aceitação das suas linhas foi tamanha que o estilo arrojado acabou se espalhando para toda linha. A versão reestilizada, que foi lançada no ano passado , recebeu apenas retoques para deixar o carro mais atual. Afinal, não havia muito o que mudar. 

BMW 507

BMW 507
Divulgação
BMW 507

 Raro modelo da fabricante sediada em Munique (Alemanha) encantou até Elvis Presley , que acabou levando um exemplar para casa. Depois de ter se transformado em um classic, serviu de inspiração para o roadster Z8 e, posteriormente para outros esportivos da marca. Foi fabricado entre 1956 e 1959 e teve apenas 252 unidades feitas, com grande prejuízo para a BMW .

Porsche 911

Porsche 911
Divulgação
Porsche 911

 O sucesso das linhas do cupê se tornou eterno, uma vez que o carro é fabricado até hoje com o mesmo estilo. Tudo começou em 1964. De lá para os dias atuais, o esportivo foi se aperfeiçoando até beirar a perfeição. Sempre teve motor traseiro, mas passou dos refrigerados a ar para os arrefecidos a água com a chegada da família 996 , em meados de 1997. 

Chevrolet Corvette Stingray

Chevrolet Corvette Stingray
Divulgação
Chevrolet Corvette Stingray

 Um dos esportivos fabricados por mais tempo, o cupê americano foi o primeiro a ter carroceria de fibra de vidro. A versão mais poderosa de todas apareceu em 1963, com o vidro traseiro dividido, inspirado no protótipo Mako Shark I . O motor V8, de 327 polegadas cúbicas de cilindrada, podia levar o carro a 205 km/h, nada mau para os idos dos anos 60.

Ferrari 365 GTB/4 Daytona

Ferrari 365 GTB/4 Daytona
Divulgação
Ferrari 365 GTB/4 Daytona

 Na versão conversível, essa Ferrari ficou famosa pelas participações no seriado americano Miami Vice.  Mas logo causou alvoroço desde a apresentação, no Salão de Paris, em 1968. Detalhes como o longo capô, a linhas fluidas e os faróis escamoteáveis são inesquecíveis. O motor é V12, alimentado por seis carburadores duplos, de 357 cv, o suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 5,4 segundos.

Lamborghini Miura

Lamborghini Miura
Divulgação
Lamborghini Miura

O Countach foi marcante para a história da marca italiana, mas o Miura veio antes, em 1967 e nunca mais foi esquecido por ter sido o primeiro supercarro da fabricante italiana. Seu V12, de mais de 300 cv também roncava que era uma beleza. Na versão SV, chegou nos 390 cv e podia atingir 273 km/h.  O carro acaba de completar 50 anos de lançamento . Foi projetado por Gian Paolo Dallara e desenhado por Marcelo Gandini

Talbot Lago 1938

Talbot Lago 1938
Divulgação
Talbot Lago 1938

 No final dos anos 30 ainda não se dava a devida importância para a parte aerodinâmica nos carros, o que não se aplica ao cupê projetado por ingleses e franceses que estavam acostumados com o mundo das competições. O resultado é um dos únicos modelos da época realmente belos. Apesar da boa aparência, o desempenho era bem modesto.

Jaguar E-Type

Jaguar E-Type
Divulgação
Jaguar E-Type

 A partir desse roadster é que a marca inglesa resolveu fabricar o F-Type atual. O clássico surgiu em 1961 e foi fabricado até 1974. Durante  esse tempo deixou sua marca pela leveza da carroceria e pelo alto desempenho por preços competitivos em relação à maioria dos concorrentes. Em 1971, passou a ser equipado com um V12 5.3 de 272 cv, que podia funcionar com câmbio manual de quatro marchas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.