A primeira é a mais potente da linha, com motor de 300 cc e tem preço sugerido de R$ 32.930. E a outra, de 150 cc, sai por R$ 26.930

Vespa Sprint
Divulgação
Vespa Sprint

O Grupo Piaggio informa que os modelos Vespa GTS 300 e Sprint começam a ser vendidos no Brasil nas lojas dos shoppings JK Iguatemi e Iguatemi Campinas. No caso do GTS 300 , o preço sugerido do scooter é de R$ 32.930. Vem com motor de 300 cc de cilindrada, o mais potente da linha, além de sistema ASR de controle de tração e freios ABS de dois canais, além de incorporar o Vespa Multimidia Platform(VMP), sistema multimídia de conexão com o celular.

LEIA MAIS: Vespa é lançada no Brasil. Confira mais detalhes

E a Vespa Sprint (R$ 26.930) vem com o mesmo motor de 150 cc de cilindrada da versão Primavera . Conta com freio ABS é de série, assim como a injeção eletrônica e as rodas de 12 polegadas. O motor é monocilíndrico de 4 tempos. Seu estilo retoma os traços dos modelos dos anos 1960 e 1970, que inclui assento esportivo, amortecedor vermelho e farol dianteiro retangular. 

Vespa GTS 300
Divulgação
Vespa GTS 300


Assim como a Primavera , a Sprint se destaca pelo motor i-Get monocilíndrico de quatro ciclos, injeção eletrônica e quatro válvulas, desenvolvido para entregar alto desempenho, máxima eficiência e o mais baixo nível de ruído e emissões. O freio ABS é de série, assim como a injeção eletrônica e as rodas de 12 polegadas. O motor é monocilíndrico de 4 tempos.

A história da Vespa no Brasil

A primeira vez que a Vespa foi montada no Brasil foi em 1958, quando os modelos  M3 M4  foram feitos pela empresa carioca Panauto, com motor dois tempos, de 150 cc de cilindrada. Depois, a partir de 1974, a scooter passou a ser montada na Zona Franca de Manaus (AM) a partir de 1974, nos modelos  Ciao 50  e  150 Super  durante 10 anos até que as marcas  Caloi  e  Piaggio  se uniram  para formar a  Motovespa .

LEIA MAIS:  Honda PCX 2017 ganha novas cores. Preços partem de R$ 10.300

Então apareceu o modelo  PX , com motor de 198 cc, equipado com ignição eletrônica que funcionava com câmbio de 4 marchas. Suas vendas foram crescendo no Brasil e atingiram o auge em 1986, quando a Vespa se tornou a segunda marca de scooters mais vendida no Brasil, atrás apenas da  Yamaha

Mesmo com o lançamento de concorrentes mais modernos, a Vespa mantinha seu público fiel, mas não resistiu por um lugar de destaque no mercado. A partir de 1987 suas vendas foram caindo até o final da produção no Brasil, em 1990.  Depois disso, a marca chegou a vender no País apenas unidades importadas. 

LEIA MAIS:  Yamaha Janus mostra sua primeira scooter com sistema start stop

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.