Sedã pode ganhar versão acima da Elite para ocupar o lugar do Sonic, cuja nova geração está descartada no Brasil

Chevrolet Cobalt Elite
Divulgação
Chevrolet Cobalt Elite

Desde setembro de 2014 o Sonic não é mais vendido no Brasil oficialmente, o que acabou deixando uma lacuna entre o Cruze e o Cobalt entre os sedãs da GM . Mas, conforme o que apurou a reportagem de iG Carros , a fabricante não pensa em trazer o Sonic de volta ao mercado brasileiro para resolver esse problema, que poderá ser solucionado, pelo menos em parte, com a reedição do Cobalt Graphite , uma série limitada que apareceu em junho do ano passado com acabamento mais caprichado e uma lista recheada de equipamentos.

A solução de lançar um novo Cobalt mais sofisticado que o Elite seria mais adequada à realidade do mercado atualmente, ainda em crise. E teria como objetivo oferecer uma opção interessante apenas entre o Cruze e o  Cobalt , ou seja, no terreno dos sedãs. No segmento de hatches, a GM nem cogita em trazer o Sonic para ficar entre Onix e o novo Cruze Sport6 , que chega no início de 2017 depois de ser mostrado no Salão do Automóvel, em São Paulo, entre 10 e 20 de novembro.

Hoje em dia, o Sonic é fabricado no México, ganhou visual renovado em meados de março ultimo e passou a ter uma lista de equipamentos sofisticados, como bancos com controles elétricos, partida em chave e nova central multimídia com tela de sete polegadas com espelhamento de tela de celulares.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.