Compacto que vai entrar no lugar do aposentado Clio será fabricado em São José dos Pinhais (PR)

Com ares de SUV, compacto Renault Kwid terá motor 1.0 de 82 cv e virá, de série, com airbags frontais e laterais.
divulgação/Renault
Com ares de SUV, compacto Renault Kwid terá motor 1.0 de 82 cv e virá, de série, com airbags frontais e laterais.

A Renault terá um ano agitado no Brasil, como já chegou a ser anunciado pelo CEO mundial da Renault-Nissan, Carlos Ghosn durante evento com a imprensa em agosto último. A primeira novidade já está nas lojas. Trata-se do SUV Captur com a mesma base do Duster, que começa a ser vendido no Pais. E conforme apurou a reportagem de iG Carros, outro lançamento previsto para 2017, o pequeno hatch Renault Kwid , que vai substutuir o Clio, vai chegar em meados do ano.

LEIA MAIS: Renault Captur chega às lojas a partir de R$ 78.990

Como é sabido, o Renault Kwid nacional terá o mesmo desenho adotado na Índia, mas contará com uma série de diferenças na parte estrutural pelo o que a própria fabricante chegou a informar. Já começa com o uso de chapas de aço de alta resistência, além de vir de série com airbags frontais e laterais, o que tornará o modelo o primeiro carro do segmento a vir com quatro bolsas infláveis em toda a linha. Com as mudanças, o Kwid feito no Brasil será 20% mais pesado que o indiano.

LEIA MAIS: Renault Kwid decepciona e tira nota baixa em crash-test

Outra providência para aumentar a segurança do Kwid fica por conta da ancoragem ISOFIX para cadeirinhas infantis, bem como dos reforços na estrutura do banco do motorista, que segundo a Renault pesa 9 kg a mais que o do modelo feito na Índia. Medida importante, já que o modelo foi testado três vezes pelo Euro NCAP e recebeu notas baixas em todos os testes de colisão, mesmo em versões com reforço estrutural.

1.0 de entrada

Também é certo que o carro terá o novo motor 1.0, de três cilindros, que gera 82 cv e 10,5 kgfm de torque a 3.500, com etanol. São bons números, bem próximos de carros da concorrência com a mesma motorização. Cerca de 90% do torque total aparece em 2.000 rpm, graças ao uso de duplo comando de válvulas variável na admissão e escape. Com óleo de baixa viscosidade (0W 30) e pneus de baixa resistência ao rolamento, o Kwid deverá ser um dos carros mais econômicos do País. No Logan, com gasolina, o 1.0 faz 9,5 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada.

LEIA MAIS: Renault Logan e Sandero recebem novos motores 1.0 e 1.6

Pelo o que vimos no protótipo do Renault Kwid  mostrado no Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, em novembro de 2016, o painel vem com quadro de instrumentos analógicos e não digitais, como na versão do compacto vendida na Índia. Assim como em outros modelos da Renault no Brasil, a central MEDIA Nav vai estar disponível, com conexão Bluetooth e navegação por GPS.