Tamanho do texto

Compacto que vai entrar no lugar do aposentado Clio será fabricado em São José dos Pinhais (PR)

Com ares de SUV, compacto Renault Kwid terá motor 1.0 de 82 cv e virá, de série, com airbags frontais e laterais.
divulgação/Renault
Com ares de SUV, compacto Renault Kwid terá motor 1.0 de 82 cv e virá, de série, com airbags frontais e laterais.

A Renault terá um ano agitado no Brasil, como já chegou a ser anunciado pelo CEO mundial da Renault-Nissan, Carlos Ghosn durante evento com a imprensa em agosto último. A primeira novidade já está nas lojas. Trata-se do SUV Captur com a mesma base do Duster, que começa a ser vendido no Pais. E conforme apurou a reportagem de iG Carros, outro lançamento previsto para 2017, o pequeno hatch Renault Kwid , que vai substutuir o Clio, vai chegar em meados do ano.

LEIA MAIS: Renault Captur chega às lojas a partir de R$ 78.990

Como é sabido, o Renault Kwid nacional terá o mesmo desenho adotado na Índia, mas contará com uma série de diferenças na parte estrutural pelo o que a própria fabricante chegou a informar. Já começa com o uso de chapas de aço de alta resistência, além de vir de série com airbags frontais e laterais, o que tornará o modelo o primeiro carro do segmento a vir com quatro bolsas infláveis em toda a linha. Com as mudanças, o Kwid feito no Brasil será 20% mais pesado que o indiano.

LEIA MAIS: Renault Kwid decepciona e tira nota baixa em crash-test

Outra providência para aumentar a segurança do Kwid fica por conta da ancoragem ISOFIX para cadeirinhas infantis, bem como dos reforços na estrutura do banco do motorista, que segundo a Renault pesa 9 kg a mais que o do modelo feito na Índia. Medida importante, já que o modelo foi testado três vezes pelo Euro NCAP e recebeu notas baixas em todos os testes de colisão, mesmo em versões com reforço estrutural.

1.0 de entrada

Também é certo que o carro terá o novo motor 1.0, de três cilindros, que gera 82 cv e 10,5 kgfm de torque a 3.500, com etanol. São bons números, bem próximos de carros da concorrência com a mesma motorização. Cerca de 90% do torque total aparece em 2.000 rpm, graças ao uso de duplo comando de válvulas variável na admissão e escape. Com óleo de baixa viscosidade (0W 30) e pneus de baixa resistência ao rolamento, o Kwid deverá ser um dos carros mais econômicos do País. No Logan, com gasolina, o 1.0 faz 9,5 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada.

LEIA MAIS: Renault Logan e Sandero recebem novos motores 1.0 e 1.6

Pelo o que vimos no protótipo do Renault Kwid  mostrado no Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, em novembro de 2016, o painel vem com quadro de instrumentos analógicos e não digitais, como na versão do compacto vendida na Índia. Assim como em outros modelos da Renault no Brasil, a central MEDIA Nav vai estar disponível, com conexão Bluetooth e navegação por GPS.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.