Líder entre os subcompactos, o Volkswagen Up! agora tem concorrência forte. Vale a pena escolher o Fiat Mobi no lugar do pequeno alemão?

Fiat ou Volkswagen? As duas empresas brigaram pela supremacia do mercado brasileiro durante anos, com a lendária disputa entre Palio e Gol. Esse embate já ficou para o passado, agora que ambas apostam em um novo segmento, o dos subcompactos. Os alemães tem o Volkswagen Up!, projeto europeu com algumas adaptações para o Brasil, enquanto os italianos apostam no Fiat Mobi, produto 100% nacional. Qual dos dois é o melhor modelo urbano?

A proposta de ambos é idêntica: ser o veículo de entrada de suas respectivas linhas de produtos. Para isso, o Fiat Mobi parte de R$ 31.900, chegando até R$ 43.800, sem contar opcionais, ou eventuais descontos. Ainda tem um carro abaixo, o Fiat Palio Fire , por R$ 30.040, que deve sair de linha em breve, quando o Mobi ganhar mais volume e o motor três-cilindros – previsto para estrear em setembro no Uno e só em 2017 no subcompacto.

LEIA MAIS: Volkswagen começa a vender o Up! renovado na Europa

Na Volkswagen, esse posicionamento foi feito logo quando o Volkswagen Up chegou às lojas, em fevereiro de 2014. Aposentou de cara o Gol G4, um dos motivos que fez com que o hatchback perdesse a liderança que manteve por 27 anos. É vendido a partir de R$ 34.430 na versão Take Up! de duas portas, até os R$ 53.880 das versões Black, Red, White e Speed Up!.

Mesmo na versão mais completa, o Fiat Mobi pode ser básico demais para um carro de entrada.
Divulgação/Fiat
Mesmo na versão mais completa, o Fiat Mobi pode ser básico demais para um carro de entrada.

À primeira vista, parece que o Fiat Mobi tem grande vantagem nos preços,  mas há outras questões em jogo. A versão básica Easy, por R$ 31.900, é totalmente espartana. Vidros e travas elétricas, por exemplo, fazem parte de um kit opcional por R$ 1.800. Quer ar-condicionado? Só passando para a versão Easy On, por R$ 35.800, e que não tem nenhum opcional. Ou seja, o cliente tem que escolher entre ter vidros e travas elétricas, ou ter ar-condicionado.

As coisas são mais simples no Volkswagen Up!. Por R$ 34.430, vem tão pelado quanto o Mobi e com apenas duas portas. Com o pacote opcional vendido por R$ 4.740, adiciona os vidros e travas elétricas, ar-condicionado e direção com assistência elétrica. Tem que colocar mais R$ 2.320 para adicionar mais duas portas. Assim, o Up! com o qual dá para conviver custa R$ 41.490, uma bela diferença para os R$ 34.190 do Mobi Easy com opcionais, ou R$ 35.800 do Easy On.

O que pesa para o Volkswagen Up! é quando começa a subir na gama. A versão logo acima é a Move Up!, por R$ 48.470, quase R$ 11 mil a mais do que o Fiat Mobi Like, vendida por R$ 37.900. Embora fique devendo em equipamentos, conta com um bom argumento: essa configuração adota o excelente motor 1.0 TSI, de 105 cv, que o transforma em um dos carros mais econômicos do Brasil.

Estamos falando de dois carros de medidas bem semelhantes. O Fiat Mobi tem 3,56 metros de comprimento, contra os 3,60 m do Up. O entre-eixos é bem maior no compacto da Volks, com 2,42 m, ante os 2,30 m do Mobi . Essa leve diferença é o suficiente para deixar o Up! muito mais agradável para quem viaja nos bancos traseiros, com mais espaço para as pernas do que o Mobi . O porta-malas também ganha mais espaço: são 285 litros para o Up!, contra os 215 litros do Mobi.

Quem quer conectividade vai ter problemas com ambos. O Volkswagen Up! tem um rádio bem simples com Bluetooth e MP3. Se comprar a central multimídia Maps & More, perde a entrada USB para ter uma telinha de som no lugar. Não vale o investimento. Para o Mobi, a única opção é o rádio básico com conexão Bluetooth. A outra escolha seria o sistema Live On, que usa o celular como central multimídia, mas o equipamento, que deveria ter sido lançado em junho, mas passará a estar disponível apenas agora, no início de setembro.

Novo x Velho

Ao guiar os dois, fica claro o embate de gerações. Dirigir o Fiat Mobi é a mesma coisa que sentar atrás do volante do Uno em vários aspectos. Posição de dirigir, resposta do volante, o pedal da embreagem com ponto bem alto, o engate das marchas... Tudo lembra muito o Uno , embora a marca tente argumentar que o Mobi não é um mini-Uno. Há mudanças na estrutura, só que, na prática, ainda parecem ser iguais. Ponto positivo para a suspensão, que absorve bem as irregularidades.

LEIA MAIS: Fiat Mobi Way é a melhor versão, mas ainda parece um Uno

Isso complica ainda mais por usar o velho motor 1.0 Fire de 75 cv a 6.250 rpm e 9,9 kgfm a 3.850 rpm, com etanol, aquele que é usado por Palio Fire , Palio Attractive , Siena EL e Uno . Pelo teste de rendimento energético do Inmetro, o Fiat Mobi com esse motor Fire faz 11,9 km/l na cidade e 13,3 km/l na estrada, com gasolina. Só melhora na versão Easy, por ser mais leve pela falta de equipamentos, rendendo 12,7 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada. Se trocar por biocombustível, o rendimento cai para 8,4 kn/l e 9,2 km/l, respectivamente.

A cabine do Volkswagen Up tem um visual mais simples, o que reflete na falta de alguns equipamentos.
Divulgação/Volkswagen
A cabine do Volkswagen Up tem um visual mais simples, o que reflete na falta de alguns equipamentos.

Esses defeitos são convertidos em pontos a favor para o Volkswagen Up!. A posição de dirigir é mais bem resolvida, lembrando a do Gol . Suas respostas são boas, mesmo quando conta apenas com a direção hidráulica, melhorando consideravelmente com a assistência elétrica. Engatar marchas é fácil e gostoso, sem o curso longo que encontramos no Mobi. E sabemos que é seguro, já que recebeu cinco estrelas no teste de colisão do Latin NCAP – embora a classificação possa mudar agora que a entidade endureceu seus critérios.

Seu motor é o 1.0 MPI, de três cilindros, que gera 75 cv a 6.250 rpm e 9,7 kgfm de torque a 3.000 rpm, quando abastecido com etanol. Com o baixo peso do subcompacto (897 kg), consegue ser ágil nas retomadas. A economia é seu forte, marcando 14,2 km/l na cidade e 15,3 km/l na estrada, com gasolina – valores que fizeram com que fosse o mais econômico do país por um tempo.

LEIA MAIS: Novo Fiat Uno é revelado, com motor de três cilindros

Pagando um pouco mais, é possível trocar o motor pelo 1.0 TSI, de 105 cv, e 16,8 kgfm a apenas 1.500 rpm. Embora seja voltado para o baixo consumo, esse motor aproveita a leveza do Volkswagen Up! para deixá-lo com uma aceleração que lembra muito um esportivo, acelerando de 0 a 100 km/h em 9,1 segundos, uma grande diferença para os 15,2 segundos da versão aspirada e maior ainda em relação aos 17,5 segundos do Fiat Mobi. E rende bem, fazendo 13,8 km/l na cidade e 16,1 km/l na estrada, com gasolina.

Veredicto

Para quem vive sozinho e quer gastar o mínimo possível, o Fiat Mobi fica bem atraente por ser bem mais barato. No entanto, essa diferença tende a cair com o tempo de uso, pela desvalorização. Neste caso, o Volkswagen Up! oferece muito mais, embora cobre por isso. É mais econômico, mais completo, melhor para dirigir e, até que o Latin NCAP teste o Mobi , mais seguro. Portanto, entre os dois modelos, o Volkswagen Up! acaba vencendo o comparativo.  Se ainda assim, você prefere o pequeno da Fiat , vale a pena esperar até o ano que vem para pegar o motor 1.0, de três cilindros, que vai melhorar seu rendimento e, ao mesmo tempo, vai aumentar a desvalorização do Mobi com o 1.0 Fire.

Ficha Técnica


Fiat Mobi

Volkswagen Up!

Preço

R$ 31.900 a R$ 43.800

R$ 34.430 a R$ 53.880

Motor

1.0, quatro cilindros em linha, flex

1.0, três cilindros em linha, flex

Potência

75/73 cv a 6.250 rpm

82/75cv a 6.250 rpm

Torque

9,9/9,5 kgfm a 3.850 rpm

10,4/9,7 kgfm a 3.000 rpm

Transmissão 

Manual de cinco marchas, tração dianteira

Manual de cinco marchas ou automatizada de cinco marchas, tração dianteira

Suspensão

McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)

McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira)

Freios

Discos ventiados (dianteiros) e tambores (traseiros)

Discos ventilados (dianteiros) e tambores (traseiros)

Rodas e pneus

175/65 R14

175/70 R14

Dimensões

3,56 m (comprimento / 1,63 m (largura) / 1,50 m (altura), 2,30 m (entre-eixos)

3,60 m (comprimento / 1,91 m (largura) / 1,50 m (altura), 2,42 m (entre-eixos)

Porta-malas

215 litros

285 litros

Tanque

47 litros

50 litros

Consumo

11,9 km/l (cidade) /13,3 km/l (estrada), com gasolina

14,2 km/l (cidade) /15,3 km/l (estrada), com gasolina

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.