Modelo médio mantém seu apelo ligado à segurança, mas ganha poucas novidades e precisa evoluir para ter mais apelo diante dos fortes rivais

A onda de SUVs que invadiu o mercado nos últimos anos chegou a causar estragos até no terreno dos hatches médios premium. Não é de hoje que as fabricantes preferem investir mais em crossovers compactos, deixando os tradicionais modelos de dois volumes em segundo plano. É o que ficou claro no caso do V40 2017, que recebeu poucas novidades, à espera da nova geração que vai ser lançada depois que chegar o jipinho de luxo XC40, previsto para o ano que vem.

LEIA MAIS: Volvo XC60 atinge sua melhor forma com novo motor a diesel D5

De novidade, o Volvo V40 R-Design 2017 (R$ 166.900) avaliado tem os faróis que adotam o mesmo padrão visual da Volvo inaugurado pela nova geração do SUV XC90 . Conta com luz diurna de LED que se transforma na dos piscas quando for necessário. Isso ajudou a dar um aspecto mais moderno ao carro, junto com a nova grade dianteira. Mas essas foram as principais mudanças, o que é pouco para entrar na briga com os fortes rivais, como BMW Série 1, Mercedes-Benz Classe A e a nova geração do Audi A3 que vai chegar ao Brasil em 2017 com várias mudanças significativas. 

Volvo V40 R-Design
Divulgação
Volvo V40 R-Design

Por dentro, as novidades se limitam ao revestimento de couro perfurado dos bancos com costura aparente e na nova textura do painel. Mas continuam lá os pequenos e confusos botões no console central, bem como a central multimídia que precisa ser urgentemente atualizada, cujo manuseio precisa se tornar mais prático no dia a dia. Outro ponto que incomoda no V40 é o volante com raio bem maior que o ideal para uma versão com apelo esportivo, o que dificulta numa tocada mais animada em uma estrada cheia de curvas fechadas.

LEIA MAIS:  Volvo V60 2.0 Drive E: aceleramos a perua com apetite de viking por asfalto

 Além disso, pelo preço que custa, poderia ter de série alguns itens (inclusive de segurança) que já teve anteriormente, como o detector de ponto cego (BLIS, ou Blind Spot Information System) e o sistema de reconhece placas de trânsito e as projeta no velocímetro, o chamado “Road Sign Information”. Em vez disso, na linha 2017 o V40 R-Design conta com banco do passageiro com ajuste elétrico, câmera de ré (de boa resolução) e teto solar panorâmico fixo, que tem apenas uma cortina deslizante para ajudar controlar a lumininosidade que entra no carro.

Todos esses dispositivos de segurança e mais alguns outros, agora fazem parte de um pacote opcional chamado de Safety. Ele traz sistemas de detecção de ponto cego (BLIS), de alerta ao condutor quando está cansado, detecção de pedestres, leitura de placas de sinalização, assistente de mudança de faixa, alerta de tráfego lateral e piloto automático adaptativo, bem como airbag externo para pedestres.

Como anda a versão esportiva do V40

Dada a partida (por botão), o R-Design agora de diferencia das demais versões pelo motor mais potente. É o mesmo 2.0 Drive-E, mas com 245 cv e 35,7 kgfm de torque entre 1.500 rpm e 4.800 rpm ante os 190 cv e 30,6 kgfm das versões Kinetic e Momentum . De fato, há boa dose de fôlego ao pisar no acelerador, acompanhado de um ronco que combina com o apelo esportivo do carro. As hastes atrás do enorme volante também ajudam a impor um ritmo mais empolgante, bem como os largos apoios laterais dos bancos.

LEIA MAIS: Volvo mostra teaser dos novos V40 e XC40

Volvo V40 R-Design
Divulgação
Volvo V40 R-Design

Pena que a tração é apenas dianteira, o que acaba deixando as rodas da frente girarem em falso em algumas situações, como em saídas de curva em subida, quando boa parte do peso do carro é transferido para trás. Mas, exceto em casos específicos, o carro se sai bem, com boa agilidade nas ultrapassagens e quando é preciso acelerar rápido. Pode enfrentar trechos sinuosos que esse  V40 também vai fazer bonito nas curvas. O que também ajuda a manter o carro estável é o conjunto de pneus 225/40R 18, de perfil bem baixo. Em compensação, é preciso ter cuidado com as rodas e paciência com os solavancos em piso esburacado. 

À espera da nova geração, ainda mantém suas qualidade de um carro seguro, mas o tempo passou muito rápido para o V40 e agora a Volvo precisa adotar uma série de mudanças no carro para que volte a ter mais apelo na briga acirrada com os fortes rivais, o que não deverá acontecer antes e 2018. Até lá, a lista de pontos em que o hatch precisa evoluir também inclui a redução de peso, de razoáveis 1580 kg (ante 1375 kg de um BMW 120i e 1465 kg de um Mercedes A250 Sport) , o que atrapalha na economia de combustível. Para isso, o sueco conta com ajuda apenas do sistema stop-start e do câmbio de oito marchas. 

Ficha Técnica

Preço: a partir de R$ 166.900

Motor: 2.0, quatro cilindros, turbo, gasolina

Potência: 245 cv a 5.500 rpm

Torque: 35,7 kgfm a  1.500 rpm

Transmissão:  Automático, oito marchas, tração dianteira

Suspensão:Independente (dianteira) / multibraço (traseira)

Freios: Discos ventilados na dianteira e na traseira

Pneus: 245/40 R18

Dimensões: 4,37 m (comprimento) / 1,78 m (largura) / 1,42 m (altura), 2,64 m (entre-eixos)

Tanque : 62 litros

0 a 100 km/h: 6,3 segundos 

Vel. Max: 240 km/h   


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.