Tamanho do texto

Novo Corolla terá design mais moderno e controle eletrônico de estabilidade. Veja o que mais muda no sedã reestilizado

O Toyota Corolla terá mais novidades na linha 2018, com a chegada da versão reestilizada e com controle de estabilidade.
Reprodução/Drive2.ru
O Toyota Corolla terá mais novidades na linha 2018, com a chegada da versão reestilizada e com controle de estabilidade.

Após muitos meses de espera, a Toyota finalmente trará o Corolla reestilizado ao Brasil, com estreia marcada para o final do mês de março. De acordo com o site Autos Segredos , os concessionários já confirmam a chegada do sedã renovado como parte da linha 2018. Além do novo design, finalmente passará a contar com controle de estabilidade e tração, itens que já haviam sido confirmados para o modelo desde o ano passado.

LEIA MAIS: Toyota Corolla pode ganhar novo motor feito pela BMW

O Corolla renovado recebeu um design mais agradável, perdendo um pouco mais do ar conservador presente há anos. As mudanças aparecem na frente do carro, com a grade mais fina e os faróis mais longos. Tanto faróis quanto lanternas passam a ser equipados com lâmpadas de LED. As rodas tem novo desenho e estão disponíveis nas versões de 16” e 17”, de liga leve.

Para os mercados europeus, o sedã passa a contar com mais equipamentos de segurança. Vem com alerta de saída de faixa, assistente de leitura de placas, farol alto automático e detector de colisões. Por enquanto, nenhum desses itens está confirmado para o Brasil, mas não duvide que venha, já que seus principais rivais, Chevrolet Cruze e Honda Civic , contam com configurações equipadas com sistemas semelhantes.

LEIA MAIS: Toyota investe para fabricar no Brasil o motor do novo Corolla, a partir de 2019

A única certeza é a chegada do controle eletrônico de estabilidade e tração. O equipamento é oferecido em todos os sedãs médios da concorrência, mesmo que em versões mais caras, o que não acontecia com o Corolla. Em fevereiro, executivos da Toyota diziam que o equipamento viria ainda em 2016, mas acabou adiado para este ano. Além da necessidade causada por estar menos equipado que os rivais, ainda há a mudança na legislação argentina, que passa a exigir o controle de estabilidade de série em todos os veículos novos.

Não espere por mudanças na mecânica. Deve continuar com o motor 1.8 Dual VVT-i de 114 cv e 18,6 kgfm, com etanol, usado nas configurações básicas. Os modelos mais caros usam o 2.0 Dual VVT-i de 153 cv e 20,7 kgfm, também com biocombustível. Como já acontece no modelo 2017, o Corolla 2018 deve continuar sem oferecer uma versão com câmbio manual, vindo equipado apenas com a transmissão CVT que simula sete marchas.

LEIA MAIS: Toyota Corolla Dynamic é esportivo apenas na aparência. Veja avaliação

Bom começo para 2017

Para a Toyota, o atraso de quase um ano para lançar a verão reestilizada do Corolla não é nenhum problema. O sedã fechou 2016 com 64.738 veículos emplacados, o 5º carro mais vendido no ano, mais de três vezes as 20.857 unidades do Honda Civic. Tudo indica que continuará bom de loja. Segundo a Fenabrave, o Corolla já emplacou 4.014 unidades, mais do que a soma dos 2.029 unidades do Civic e 1.073 do Cruze.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.