Tamanho do texto

SUV médio da GM, Chevrolet Equinox virá para brigar com Jeep Compass. Saiba mais sobre a terceira geração do modelo antes do lançamento

Chevrolet Equinox
André Jalonetsky/iG Carros
Chevrolet Equinox

Já havíamos adiantado durante o Salão de Detroit (EUA), em janeiro, mas só agora a General Motors confirma: O Chevrolet Equinox será lançado no Brasil, com estreia para o segundo semestre de 2017. Este SUV médio virá importado do México, com a missão de aposentar o cansado Captiva e brigar com Jeep Compass e Kia Sportage. Preços ainda não foram divulgados, porém pode esperar por algo acima dos R$ 100 mil.

LEIA MAIS: SUVs partem para briga: Chevrolet Tracker LTZ 1.4 Turbo x Hyundai Creta 2.0

Flagrado em testes no Brasil, o Chevrolet Equinox de terceira geração tem um parentesco forte com o Cruze, por seu uso da plataforma D2XX. Tanto é que é montado na mesma linha de produção que o sedã médio e, teoricamente, viabilizaria uma fabricação na Argentina – o problema é conseguir fechar a conta caso a procura seja baixa. Claro, isso pode mudar caso o Equinox venda tão bem por aqui quanto o Compass (que é o segundo SUV mais vendido, logo abaixo do Honda HR-V).

Nessa geração, o Equinox está bem menor. Mede 4,65 metros de comprimento, 2,73 m de entre-eixos, 1,84 m de largura e 1,66 m de altura. A versão anterior tinha 4,77 m de comprimento e 2,86 m de entre-eixos. Assim, consegue aproveitar a plataforma do Cruze, ao invés de ter uma própria, e também o afasta um pouco mais do Traverse, o SUV de porte grande da GM.

LEIA MAIS: Saiba quais são os SUVs mais em conta à venda atualmente no Brasil. Veja a lista

“Este é o ano dos SUVs na Chevrolet, e o Equinox é a principal novidade global da linha 2017”, afirma Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul, no comunicado oficial. Não se empolgue pelo executivo dizer que é o ano dos utilitários esportivos, com a esperança de mais um modelo para o Brasil. Isso é uma alusão à estreia do Traverse, que aconteceu no Salão de Detroit, em janeiro.

Bonito e equipado

Desde que todas as fabricantes decidiram trabalhar com uma linha de design para todos os seus carros, a GM vem encontrando dificuldades para definir a sua identidade. O Equinox é um dos modelos que conseguem acertar no visual, combinando o esquema de grade frontal dupla com os faróis, para criar uma frente robusta. Lembra o Cruze, com suas devidas proporções, principalmente na traseira. A cabine segue o mesmo estilo do sedã médio, com algumas diferenças no painel e acabamento em dois tons.

Lá fora, conta com muitas tecnologias. Vem com câmera para visão em 360°, alerta de colisão frontal, frenagem automática em baixa velocidade e alerta de colisão que faz o banco tremer para avisar o motorista. Além disso, traz partida remota do motor pela chave, central multimídia MyLink 2 com tela de 8 polegadas, carregamento do celular sem fio e bancos aquecidos.

LEIA MAIS:  Confira os 5 SUVs compactos mais vendidos que mais gastam combustível

Uma das dúvidas é qual será o motor do Chevrolet Equinox no Brasil. Nos EUA, conta com o 1.5 turbo, de 173 cv e 28 kgfm de torque e o 2.0 turbinado, de 256 cv e 36 kgfm, combinado a um câmbio automático (de seis marchas para o 1.5 e de nove para o 2.0).

Há também a opção diesel, com o 1.6 turbo, de 137 cv, 32,6 kgfm e tração nas quatro rodas. A versão 1.5 ajudaria a deixar o preço baixo o suficiente para brigar diretamente com o Jeep Compass, enquanto o 2.0 chama atenção por ser o motor da configuração topo de linha (exibindo mais tecnologias). Já se fala sobre a vinda também do modelo diesel, aproveitando que tem tração nas quatro rodas, o que permite sua venda no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.