undefined
Reprodução
Casos de carros da Ford pegando fogo foram denunciados no mundo. Mas, neste caso, não afeta carros no Brasil

A Ford começa mal o ano com o anúncio de uma campanha global para o reparo de mais de 570 mil veículos. O recall será feito por dois motivos diferentes. São 360 mil carros que podem pegar fogo por consequência do vazamento de aditivo do motor, e outras 211 mil unidades que apresentam um problema no trinco da fechadura que impede o fechamento das portas. Uma das campanhas pode afetar o Brasil, mas a fabricante ainda não confirmou nada a respeito no País depois do contato da reportagem de iG Carros.

LEIA  MAIS: Ford EcoSport, Ka e Ka + passam por recall por falha no cinto de segurança

O maior dos recalls é o de 360 mil carros da Ford na América do Norte e Europa, afetando C-Max híbrido, Escape, Fiesta ST, Focus, Fusion e Transit Connect, todos com o motor 1.6 EcoBoost. O aditivo pode vazar e, sem ele, o motor começa a superaquecer. Isso leva o cabeçote a trincar, fazendo com que vaze óleo do motor. Se encostar em partes quentes, pode iniciar um incêndio. A Ford confirma 29 casos no Canadá e nos EUA.

Segundo a fabricante, irão adicionar um sensor de nível de aditivo e uma luz de aviso no painel, para que o motorista saiba quando estiver faltando aditivo e a possibilidade de vazamento. Não especificaram se será feito algum tipo de reparo para evitar a perda de aditivo.

LEIA MAIS: Ford lança Fusion Hybrid no Brasil com foco na economia de combustível

Portas que não fecham

O segundo recall é de 211 mil veículos pelo trinco da fechadura defeituoso nas portas do Fiesta, Fusion e Lincoln MKZ. É uma falha antiga, que levou a convocação de mais de 3 milhões de veículos no mundo todo nos últimos três anos – inclusive já foi motivo para uma campanha no Brasil, envolvendo o Focus.

Como antes, o trinco da fechadura de cada porta pode quebrar, causando duas situações: A porta pode não fechar; ou ela pode abrir com o carro em movimento. Irão trocar novamente a peça de cada uma das portas dos modelos citados. A fabricante não comentou se encontrou uma solução definitiva para o defeito ou se a substituição é temporária, até que consigam criar um novo trinco.

LEIA MAIS: Ford Focus Fastback 2017 mostra seu tempero esportivo e sofisticado 

Brasil pode ser envolvido

Dos dois recalls da Ford, apenas o das portas tem uma chance de afetar os carros vendidos no Brasil, por tratar-se de uma falha causada pela forma como o trinco da fechadura foi criado, especificação técnica que também é utilizada por aqui. O caso do incêndio envolve apenas os motores 1.6 EcoBoost, que não são oferecidos no País. Procurada pela reportagem de iG Carros, a Ford do Brasil não respondeu sobre a possibilidade de uma nova campanha de recall.

    Veja Também

      Mostrar mais