Tamanho do texto

Tratam-se de modelos que receberam peças com especificações originais da década de 60, entre uma série de outros detalhes

Jaguar E-Type: raridade fabricada em 1965 será a primeira de uma leva de 10 unidades restauradas pela fábrica
Divulgação
Jaguar E-Type: raridade fabricada em 1965 será a primeira de uma leva de 10 unidades restauradas pela fábrica

A primeira unidade do Jaguar E-Type totalmente restaurada pela fábrica, seguindo os padrões originais dos anos 60, será uma das atrações do evento Techo-Classica, em Essen (Alemanha). Ao todo, serão 10 carros que parecem ter voltado no tempo e acabado de sair da linha de montagem. São unidades feitas de acordo com o programa “ Reborn” , que prevê também a restauração de outros modelos antigos, inclusive da Land Rover. 

LEIA MAIS: Jaguar F-Type SVR, de 575 cv, desembarca no Brasil. Saiba mais detalhes

Entre as vantagens da restauração de fábrica está o acesso exclusivo aos registros originais que permitem chegar a um resultado que remete aos procedimentos da época em que os clássicos foram lançados. Assim, essas unidades exclusivas tornam-se altamente colecionáveis por terem autenticidade absoluta.  No caso do Jaguar E-Type, um dos esportivos mais icônicos de todos os tempos, a iniciativa do programa “Reborn” torna-se ainda mais especial.

Visto de traseira, o E-Type restaurado pela marca inglesa vem com todos os detalhes da época em que foi lançado
Divulgação
Visto de traseira, o E-Type restaurado pela marca inglesa vem com todos os detalhes da época em que foi lançado

A unidade número 1 do E-Type restaurado pela fábrica foi exportada para os Estados Unidos em maio de 1965, pintada de Cinza Gunmetal e motor 4.2. Depois de 78 mil milhas rodadas (125 mil quilômetros), em 1983, o carro parou de rodar. E apenas agora, 34 anos depois, ganha nova vida com números originais de estrutura, motor e caixa de câmbio, com aval da equipe da marca inglesa.

LEIA MAIS: Eis uma prova de quão em alta estão os carros antigos. Saiba mais sobre o assunto

A fabricante explica que faz o possível para manter o máximo de componentes originais do próprio carro, que é remodelado para eventuais correções que podem incluir substituição de peças por novos itens da Jaguar Classic Parts. Os paineis, do programa de painel de engenharia reversa da Jaguar Classic, são ajustados onde for necessário para remover a corrosão e restaurar a aparência icônica do E-Type com o melhor ajuste possível.

Por dentro, tudo novo e de acordo com os padrões originais de 1965, ano de fabricação do carro
Divulgação
Por dentro, tudo novo e de acordo com os padrões originais de 1965, ano de fabricação do carro

Além disso, se o cliente pedir, durante a restauração, podem ser incluídas algumas melhorias, como um sistema de arrefecimento otimizado (com peças leves derivadas do próprio E-Type), caixa de câmbio totalmente sincronizada e freios com maior capacidade de frenagem. No E-Type que será mostrado pela primeira vez na Alemanha, o motor é 4.2, de 265 cv que funciona com câmbio manual de quatro marchas e tracão traseira. Com esse conjunto, o carro pode acelevar de 0 a 100 km/h em 7 segundos e atingir 241 km/h.

Um pouco sobre a história do E-Type

Sob o enorme capô fica o motor de 4.2 litros, de seis cilindros e 265 cavalos de potência, com 3 carburadores SU
Divulgação
Sob o enorme capô fica o motor de 4.2 litros, de seis cilindros e 265 cavalos de potência, com 3 carburadores SU

O Jaguar E-type foi lançado no Geneva Motor Show em 1961 e foi um sucesso instantâneo. Suas linhas inspiradas em um avião a jato e seu desempenho de 241 km/h estabeleceram uma nova referência para o automobilismo de alto desempenho na década de 1960. Era o carro esportivo mais icônico de sua geração.

LEIA MAIS:  Justiça seja feita ao criador do roadster AC Ace, irmão gêmeo do Shelby Cobra

Tamanha era sua popularidade, que o Jaguar atraiu entre seus proprietários estrelas como Steve McQueen, George Best, Sir Jackie Stewart, Brigitte Bardot e Frank Sinatra. Corridas de teste foram realizadas com sucesso por pilotos como Graham Hill, Jackie Stewart, Roy Salvadori e Briggs Cunningham. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.