Tamanho do texto

Novo modelo será movido apenas a eletricidade e será capaz de rodar até 482 quilômetros até ter que recarregar as baterias

Jaguar I-Pace
Divulgação
Jaguar I-Pace

A Jaguar vai entrar na briga dos modelos elétricos com o I-Pace a partir do início do ano que vem. Mas antes, em setembro próximo, vai mostrar a versão de produção no Salão de Frankfurt (Alemanha). O carro terá  praticamente o mesmo desenho do protótipo que aparece na galeria de imagens abaixo e contará com motores elétricos que somam nada menos que 395 cv e bons 71,4 kgfm de torque. Além disso, poderá ter 80% da recarga feita em apenas 90 minutos quando plugado a uma tomada de 50 kw, de acordo com a fabricante.

LEIA MAIS:  Jaguar F-Pace é o primeiro SUV a ganhar o prêmio de Carro Mundial do Ano

Sabe-se também que o Jaguar I-Pace será ligeiramente maior que F-Pace, com uma diferença em torno de 5 centímetros. A distância entre-eixos de 2,98 m é cerca de 10 cm mais longa. Entretanto, o I-Pace será aproximadamente 5 cm mais estreito que o F-Pace e outros 10 cm mais baixo para favorecer a aerodinâmica, item importante para eficiência energética. Terá coeficiente de arrasto aerodinâmico (Cx) de apenas 0,29, ante 0,37 do F-Pace, feito conseguido graças a detalhes como difusores de ar e a ausência de limpador do vidro traseiro, que vem com uma camada para repelir a água.

Autonomia surpreendente


Na parte estrutural, o I-Pace terá a mesma suspensão traseira usada nos modelos F-Pace, XF e XE, mas com geometria exclusiva no eixo dianteiro. Além disso, os freios serão regenerativos, o que significa que transformam o calor gerado pelas frenagens em energia elétrica para as baterias. Bom também é que vão conseguir uma redução de peso e otimizar o espaço interno com eixos de transmissão que não atrapalham a habitabilidade.

LEIA MAIS:  Range Rover Velar, mostrado em Genebra, chega ao Brasil no fim de 2017

Entre outros detalhes sofisticados o I-Pace, destaca-se o sistema que mantém baterias sempre na temperature ideal, o que contribui com a autonomia. São 36 módulos de níquel-magnésio-cobalto (melhor que as tradicionais, de lítio) instalados em um compartimento de alumínio. Com isso, entre outros aspectos, o que impressiona é o desempenho que o carro vai ter. Falam em uma aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 4 segundos, número de tar inveja a muito esportivo com motor a combustão.

A Jaguar também vai caprichar bastante no acabamento do I-Pace, que será cerca de 10% a 15% mais caro que o F-Pace. Entre o que vai ser oferecido estará até o teto panorâmico com LED para dar um efeito de céu estrelado, como acontece nos sedãs de luxo da Rolls-Royce. Materiais nobres como alumínio polido e revestimento de suede vão se incluídos no projeto. Itens modernos como mostradores digitais e instrumentação configurável também vão chamar atenção, bem como acesso internet sem fio.

LEIA MAIS:  Modelos 4x4, o que esperar deles na era dos carros autônomos e compartilhados

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.