Tamanho do texto

Com 320 cv, hatch esportivo pode chegar ao País em poucas unidades. Saiba mais sobre o modelo nada discreto e sua vinda ao mercado brasileiro

O Honda Civic Type R tem chances de vir ao Brasil, embora com venda limitada a poucas unidades,
Nicolas Tavares/iG Carros
O Honda Civic Type R tem chances de vir ao Brasil, embora com venda limitada a poucas unidades,

O novo Honda Civic Type R chegou arrebentando, com recorde em Nürburgring Nordschleife para carros de tração dianteira. E, boa notícia para os brasileiros, é que o Civic mais forte de todos os tempos pode chegar ao Brasil. A fabricante estuda importar algumas unidades do hatch, para servir de carro de imagem, com um efeito parecido com o que o Camaro teve para a General Motors.

LEIA MAIS:  Conheça em detalhes do Civic Type R, o mais rápido de todos os tempos

Por enquanto, o destino do Honda Civic Type R não é certo. Está na fase de planejamento, com os executivos fazendo as contas para decidir se poderia ser vendido no Brasil e, o mais importante, quanto iria custar. Fontes revelam que o problema não é falta de vontade, e sim a conta fechar de forma adequada. Por isso, já falam sobre uma venda bem limitada, oferecendo poucas unidades para aqueles que podem pagar um valor mais alto, apoiando-se no pedigree do Type R.

E poucos poderiam compra-lo. O Honda Civic Si, oferecido nas carrocerias sedã e cupê, custava R$ 132.100, com um motor 2.4 de 206 cv. Considerando que o Civic Touring, com o 1.5 turbo de 173 cv é vendido atualmente por R$ 124.900, a nova geração do Si deve beirar os R$ 150 mil. Nos EUA, o Si custará algo em torno de US$ 25 mil, enquanto o Type R terá preço por volta dos US$ 35 mil. Por aqui, não deve chegar por menos de R$ 170 mil.

LEIA MAIS: Novo Honda Civic Si é revelado, com motor 1.5 turbo, de 207 cavalos

Civic lendário

O nome Type R sempre significou o topo da gama da Honda, reservado a poucos modelos. Apenas quatro carros tiveram esse sobrenome: Accord, Civic, Integra e NSX. No Civic, ele significa um pouco mais, já que sempre oferecido na carroceria hatchback (inédita nas Américas) e é usado desde 1997 – o NSX estreou o nome em 1992, seguido pelo Integra em 1995.

Seu motor é o 2.0 i-VTEC , de quatro cilindros. É o mesmo usado na geração passada, com turbo, mas agora com uma preparação para gerar 320 cv e 40,8 kgfm de torque entre 2.500 e 4.500 rpm. É o Civic mais potente já feito, pois o anterior chegava a 310 cv. Ainda não divulgaram os dados oficiais de desempenho, mas o estimado é que acelere de 0 a 100 km/h em menos de 5,7 segundos, tempo que o modelo passado fazia na aceleração.

LEIA MAIS:  Honda Civic encara o Toyota Corolla numa briga de eternos rivais

Provaram o desempenho do Honda Civic Type R da melhor forma possível. Levaram o esportivo até a pista alemã Nürburgring Nordschleife e correram até fazer uma volta em 7:43.8, superando o recorde anterior em pouco mais de três segundos – assim, batendo o Volkswagen Golf GTI Clubsport S, antigo recordista entre os carros de tração dianteira. Seu desempenho, aliado ao design agressivo, fará dele um bom showcar para a Honda no Brasil, mesmo que para poucos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.