Tamanho do texto

Além do Punto, Argo também mata Fiat Palio com motores 1.4 e 1.6, que já deixaram de ser produzidas. 1.0 deve continuar à venda até o fim de 2017

Fiat Palio perde configurações com motor 1.4 e 1.6, que já deixaram de ser produzidas. Versão 1.0 continua temporariamente nas lojas
Divulgação/Fiat-Chrysler Automóveis
Fiat Palio perde configurações com motor 1.4 e 1.6, que já deixaram de ser produzidas. Versão 1.0 continua temporariamente nas lojas

Há tempos adiantávamos que a chegada do Argo mataria as versões 1.4 e 1.6 do Fiat Palio, além de aposentar o Punto. A fabricante finalmente confirma essa movimentação e anuncia o fim da produção destes modelos, que ainda aparecem no configurador no site para desovar os últimos modelos em estoque. Assim, os únicos hatchbacks acima de 1.0 da Fiat serão Uno 1.3 e Argo, nas versões 1.3 e 1.8.

LEIA MAIS: Fiat Argo 1.0 Drive anda bem e mostra que vai incomodar rivais

Apesar do fim dos modelos mais caros do Fiat Palio , o compacto seguirá no mercado na configuração Attractive 1.0, com o motor 1.0 Fire Evo, de 75 cv e 9,9 kgfm, com etanol e sempre com câmbio manual de cinco marchas. “Vimos que o Palio ainda tem o seu público, mais conservador e que prefere um hatchback convencional a um compacto como o Uno ou Mobi, mas não tem condições para partir para o Argo”, explicou Adriano Resende, gerente de marca da Fiat, durante a apresentação do Argo Drive 1.0.

O executivo diz que o Palio seguirá nas concessionárias, desempenhando o papel que, antigamente, o Palio Fire desempenhava, como um modelo mais espaçoso. A movimentação natural é que ele realmente assuma esse cargo por completo – o Palio Fire ainda é fabricado em pequena escala, apenas para venda direta.

LEIA MAIS: Fiat Tipo Sedicivalvole, o esportivo italiano que marcou época

Adeus do Punto

Já o fim do Punto está dentro do que já esperávamos. Nossos amigos do site Autos Segredos já relatavam o fim da produção em janeiro deste ano. A idade do modelo pesava nas vendas, que foram caindo. Em 2012, o hatchback emplacou 42.361 unidades. Quatro anos depois, vendeu apenas 7.709 unidades. Neste ano, está com 1.188 unidades, com as vendas caindo aos poucos. No ano passado, perdeu a versão 1.4 T-Jet turbo.

O mesmo movimento feito aqui deve se repetir em outros países. A Fiat já estuda levar o Argo direto para Índia, onde irá substituir o Punto – produto muito forte por lá e que tem até uma versão aventureira exclusiva para o país. Na Europa, a estratégia será usar o hatch como inspiração para um modelo mais específico para o Velho Continente, com reforços estruturais e, o mais importante, versões turbinadas dos motores 1.0 e 1.3 Firefly – que também serão feitas no Brasil no futuro, com o 1.3 turbo substituindo o 1.8 atual.

LEIA MAIS: Fiat Argo Drive 1.3 - Como anda a versão mais procurada do hatch

Alguns rumores apontam que a vida do Fiat Palio também chegará ao fim ainda neste ano e que essa estratégia de manter a versão 1.0 é temporária, até que o Argo esteja devidamente nas lojas e crie uma identidade com o público, para então aposentar de vez o compacto – atualmente, o Palio mais barato custa R$ 44.570, enquanto o Argo parte de R$ 46.800, uma diferença de R$ 2.230.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.