Tamanho do texto

Novo SUV será mostrado no Salão de Frankfurt, na Alemanha, em meados do mês que vem. E vai inaugurar mais uma marca chinesa

Novo utilitário esportivo da Chery deverá ter sete lugares e linhas elegantes que lembram as do Hyundai Santa Fe
Divulgação
Novo utilitário esportivo da Chery deverá ter sete lugares e linhas elegantes que lembram as do Hyundai Santa Fe

A menos de um mês do início do Salão de Frankfurt, a Chery divulga o teaser de um novo SUV que será carro-chefe da expansão da marca no mercado europeu. A fabricante, porém, não apostará no velho continente sobre sua tutela, mas por meio de uma nova marca que ainda não foi revelada. O modelo, que deve aparecer nos próximos anos, será o primeiro de uma nova linha de produtos que a Chery terá na Europa.

LEIA MAIS: Chery Tiggo 2 começa a ser produzido em Jacareí (SP)

O interior terá central multimídia de última geração, desenho arrojado e botão para dar partida no lugar da chave
Divulgação
O interior terá central multimídia de última geração, desenho arrojado e botão para dar partida no lugar da chave

O teaser apresentado pela Chery mostra um SUV de caráter elegante que abusa de linhas musculosas. Sua silhueta, como podemos ver na imagem acima, lembra o Hyundai Grand Santa Fe, apesar da grade dianteira e de faróis que reforçam a agressividade. O interior, por outro lado, é mais conservador. Nada de acabamento bicolor, ou variedade de materiais que imitam acabamento preto brilhante, ou aço escovado. O ar-condicionado digital também tem design bem simples, e traz um relógio em lugar pouco convencional.

LEIA MAIS: Andamos no pequeno Chery QQ, o carro mais barato do Brasil

A Chery, assim como a Geely, provou-se uma grande marca na China. Foram mais de 700 mil veículos vendidos em 2016, exportando mais carros que qualquer outra marca de seu país. Mas assim como acontece no Brasil, o público europeu mantém a visão cada vez mais deturpada de que marcas chinesas são alternativas de baixa qualidade para carros que seriam mais caros em outras montadoras. Conhecendo o perfil do consumidor da Europa, Anning Chen, CEO da Chery, diz que a marca depositará seus esforços num público mais “jovem e mente aberta”. Ainda de acordo com o executivo, a marca também se compromete com a produção de motores amigáveis ao meio ambiente.

Invasão chinesa

Grupo FCA
Divulgação
Grupo FCA

No início dessa semana, surgiram boatos de que um grande conglomerado chinês estaria interessado em comprar o Grupo FCA e todas as suas marcas, incluindo Fiat, Dodge e Jeep. Os rumores ainda apontam que o misterioso grupo chinês teria oferecido uma quantia muito maior que o preço de mercado da Fiat-Chrysler. De acordo com o site Automotive News, há mais de uma marca interessada na compra. Executivos da FCA viajaram recentemente para um encontro com as autoridades da marca chinesa Great Wall Motors, e representantes também teriam sido vistos na sede do grupo, em Michigan (EUA).

LEIA MAIS: Confira os cinco carros 1.0 mais econômicos do Brasil.

O governo chinês investe muito dinheiro em montadoras como a Chery, e faz pressão para que as marcas se desenvolvam em outros países. Comprar empresas europeias é uma das abordagens que observamos nos últimos anos: a Geely é dona da Volvo e a Dongfeng ajudou a salvar a Peugeot-Citroën da falência.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.