Tamanho do texto

Fundado por Alberto Santos Dumont, clube foi criado para atender às necessidades dos primeiros donos de veículos no País

Salão Internacional de Veículos Antigos, no Anhembi, em São Paulo, foi um dos eventos organizados pelo Automóvel Clube
Divulgação
Salão Internacional de Veículos Antigos, no Anhembi, em São Paulo, foi um dos eventos organizados pelo Automóvel Clube

Exatamente no dia de hoje, 27 de setembro, o Automóvel Clube do Brasil completa 110 anos. Sua fundação aconteceu no Rio de Janeiro, como iniciativa de Alberto Santos Dumont, conhecido como o inventor do avião. Teve como objetivo atender às necessidades dos primeiros donos de carros no Pais.

LEIA MAIS: Os 10 carros clássicos mais incríveis esquecidos em garagens

Curiosamente, os documentos aprovados e reconhecidos como primeiro clube de proprietários de veículos automotores pelo Governo da Capital Federal datam de 1908, mesmo ano  em que a Ford lançava mundialmente o primeiro veículo fabricado em série, o Modelo T. Dumont, fundador do Automóvel Clube, também foi o primeiro a trazer um veículo a combustão e pneus de borracha ao Brasil, um Peugeot Type de 3,5 HP, em meados de 1891. Com essas conquistas, ele foi além do precursor da aviação no mundo, do automobilismo brasileiro e também o primeiro piloto Brasileiro participando em 1894 de provas na França.

Em 1911, a Capital Federal já possuía 908 veículos. A frota de veículos crescia e surgiu a necessidade de novos motoristas, os chamados Chauffer. O Automóvel Clube do Brasil traz então os primeiros profissionais da Europa. Eles ensinaram a profissão a seus colegas brasileiros e também para os mecânicos. A partir daí, apareceu a primeira Auto Escola e as oficinas do País. 

Antes do Salão do Automóvel

A 1ª exposição de Automóveis no Brasil também foi idealizada pelo ACB. Realizada em São Paulo com início no dia 13 de outubro de 1923. O presidente Washington Luís e o governador do estado de São Paulo, cortam a fita inaugural no Palácio das Industrias, no Parque D. Pedro.

LEIA MAIS: Confira quais são os futuros modelos clássicos feitos no Brasil

Já de 1º a 16 de agosto de 1925 o ACB realiza a 2ª Exposição de Automobilismo e Estradas de Rodagem, sendo a primeira do Rio de Janeiro. O evento foi um sucesso e atraiu milhares de pessoas.   

Atual gestão

Ariel Gusmão é o atual presidente e iniciou o resgate da memória do Automóvel Clube do Brasil em 1998. Foram anos de pesquisa sobre a história do clube e sua influência no automobilismo no Brasil. Desde que a atual diretoria, adquiriu a marca ACB, está reestruturando o Clube e reativando alguns departamentos que estavam desativados desde o final dos anos 90. 

Até o momento já apresentou inúmeros projetos em prol do antigomobilismo. Realizou grandes eventos como o São Paulo Fashion Car, SIVA (Salão Internacional de Veículos Antigos), projetos sociais de cidadania com o início da construção da escola de restauração de veículos antigos, da formação da orquestra OACB (Orquestra Automóvel Clube do Brasil), projetos para crianças e adolescentes que só irão contribuir para a grandeza do nosso País.

LEIA MAIS: Que tal um Mini de estilo retrô, mas com detalhes modernos?

Em 2013 recebeu a Portaria nº 209 do DENATRAN que o credencia a ser um clube certificado de veículos antigos de coleção. Desde então, inúmeras reuniões foram realizadas no Automóvel Clube com conselheiros do CONTRAN e coordenadoria do DENATRAN até que concluímos um projeto de melhorias que visa Moralizar as Certificações no Brasil. Mais detalhes podem ser acessados pelo site automovelclubedobrasil.org.br 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.