Tamanho do texto

Marca japonesa diz que, em 2022, serão modelos que farão parte da linha de seus produtos, carregando o desenvolvimento dos atuais conceitos

Honda Sports EV: Apresentado no Salão de Tóquio (Japão), o modelo leva a ideia do futuro dos carros elétricos
Divulgação
Honda Sports EV: Apresentado no Salão de Tóquio (Japão), o modelo leva a ideia do futuro dos carros elétricos

A Honda afirma que, até 2022, seus carros elétricos precisarão de apenas 15 minutos para terem suas baterias recarregadas por completo. Com alguns lançamentos previstos até lá, a expectativa vai além, pois a marca afirma os veículos equipados com as tecnologias EV, muitos deles apresentados no Salão de Tóquio (Japão), terão até 240 quilômetros de autonomia. 

LEIA MAIS: Conheça quais são os 6 carros elétricos e híbridos disponíveis no Brasil

Para que os sonhos da Honda se tornem realidade lá na frente, ela e outras empresas que desenvolvem tecnologias de carros elétricos estão cada vez mais se unindo para aumentar o poder dos carregadores públicos (postos espalhados por rodovias e estacionamentos que recarregam carros elétricos), de 150 kW, potência das melhores “tomadas de carro” na Europa,  Estados Unidos e Japão, para 350 kW.

São poucos os lugares no Brasil que possuem locais públicos para a recarga de carros híbridos ou elétricos. O da foto é uma vaga no Shopping Morumbi, Zona Sul de SP
Carlos Guimarães/iG
São poucos os lugares no Brasil que possuem locais públicos para a recarga de carros híbridos ou elétricos. O da foto é uma vaga no Shopping Morumbi, Zona Sul de SP

LEIA MAIS: BMW i3: como é a vida andando de elétrico em São Paulo

Mais autonomia em menos tempo de recarga

Os altíssimos investimentos das fabricantes em tecnologias híbridas e elétricas para seus novos projetos visam superar a eficiência energética dos carros a combustão. Além disso, a ideia é ter carros  práticos de se manter e usar. Isso fica evidente quando se analisa a eficiência dos modelos elétricos atuais, onde o tempo médio de recarga fica entre 4 e 6 horas em uma fonte caseira de energia, ou 40 minutos em carregadores públicos, sustentando uma autonomia de 70 km a menos do que se prevê para 2022, com os futuros carregadores de 350 kW. É aí que se percebe a ambição por trás desses investimentos em aprimoramento das baterias e dos sistemas eletrônicos dos carros elétricos do futuro.

Nissan Leaf: o carro elétrico mais vendido do mundo, referência para o mercado automotivo em praticidade e tecnologia
Divulgação
Nissan Leaf: o carro elétrico mais vendido do mundo, referência para o mercado automotivo em praticidade e tecnologia

LEIA MAIS: Honda mostra conceito de compacto elétrico no Salão de Frankfurt

Além da Honda, outras fabricantes também têm ambições para seus carros elétricos do futuro. A Fisker garante que será capaz de recarregar seus carros em 9 minutos e garantir 200 km de autonomia. Já a Daimler, fala em uma capacidade máxima de rodar por 480 km, enquanto que a Tesla, a californiana que recentemente divulgou o Roadster, carro mais rápido do mundo em aceleração (1,9s), fala em impressionantes 643 km em apenas 30 minutos de recarga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.