Tamanho do texto

Prêmio acontece na Europa e avalia vários critérios de qualidade. Dois modelos escolhidos para a fase final estarão no Brasil em 2018

Após uma longa lista, de 37 pretendentes para o importante prêmio de Carro do Ano 2018 na Europa, apenas 7 foram selecionados. A avaliação é composta por 60 jurados, de 23 países diferentes, que ainda vão escolher o vencedor e divulgar o resultado no Salão de Genebra (Suíça), em março. As avaliações se baseiam em testes e critérios como potência, design, acabamento e inovação.

LEIA MAIS: BMW Serie 5, rápido como esportivo e anda (quase) sozinho

Alguns modelos da lista a seguir são familiares ao mercado brasileiro, outros serão futuramente, enquanto há os que não irão desembarcar por aqui. Confira a seguir os finalistas  ao título de Carro do Ano 2018 , na Europa:


Os carros são avaliados conforme suas respectivas categorias, sem que um sofisticado SUV, por exemplo, se sobressaia a um sub-compacto por ser mais potente ou inovador. Veja abaixo os modelos que estão, ou estarão, no mercado brasileiro:

Já estão aqui

BMW Série 5

A nova geração do Série 5, que segue com o sistema semi-autônomo de direção (controlando o carro sozinho), será mais leve e terá uma gama maior de motores disponíveis. Com os preços deste ano começando em R$ 314.950, o sedã vem com ar-condicionado automático digital de duas zonas, bancos dianteiros esportivos com ajuste elétrico e memória, faróis Full-LED, teto solar elétrico, aletas atrás do volante para troca de marcha, câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, rodas de liga leve de 18 polegadas, painel digital em TFT de 13,3 polegadas e central multimídia com tela de 10,2 polegadas.

A versão topo de linha 540i adiciona rodas de liga leve 19 polegadas, faróis Full-LED adaptativos, sistema de som Harman Kardon, visão noturna com reconhecimento de pedestres, Heads-Up Display e o pacote Driving e Parking Assistant Plus, com os sistemas de condução semi-autônoma que são o grande destaque da nova geração do sedã, além de itens como aviso de saída de faixa e alerta de colisão.

Audi A8

Agora com três modos de condução autônoma, o carro ganha ainda mais luxo e requinte. O sedã topo de linha tem faróis com luzes diurnas de LED, farol baixo em LED adaptativo e farol alto a laser, enquanto as lanternas traseiras são de LED e OLED. O carro conta com quatro radares de médio alcance, câmeras 360 graus, 12 sensores ultrassom e monitoramento por um sistema de laser.

No banco da frente, o motorista monitora as informações do carro através da tela multimídia de 10,1 polegadas e navegação por GPS 3D. Já os passageiros podem contar com bancos reclináveis, massagem, resfriamento e aquecimento dos assentos, além do sistema multimídia individual, este oferecido como opcional.

LEIA MAIS: Audi revela a nova geração do A7, com alta tecnologia e mais esportividade

Virão ao Brasil


Volvo XC40

A Volvo fala em 13.000 pedidos do XC 40, antes mesmo do carro começar a chegar às lojas. O público desses carros suecos geralmente prezam bastante por segurança, conforto e tecnologia, atributos que fazem parte da filosofia da marca e estão presentes no “irmão maior” já vendido aqui, o XC60. A julgar pelos testes do esportivo XC60 R-Design, notam-se diversas "babás eletrônicas" no XC40 que vão ajudar nos momentos difíceis. O chamado City Safety atua com ajudas de condução e frenagens automáticas para evitar colisões, freando repentinamente quando necessário e disparando um alarme. Isso ocorre por conta dos sensores para piloto automático adaptativo, com auxílio semi-autônomo.

O carro também pode ter controle de cruzeiro e assistente de pilotagem, o que fazem do XC60 um dos poucos veículos semi-autônomos que você pode comprar no Brasil (como o BMW Série 5). Com ajuda da leitura de diversos dispositivos, como sensores de aproximação, o modelo é capaz de andar sozinho em vias expressas.

LEIA MAIS: Volvo começa a produzir o compacto XC40, o menor SUV da marca sueca

KIA Stinger

Trata-se de um “Grand Touring”, ou esportivo luxuoso, que virá para concorrer com o BMW série 4 Gran Coupé e o Audi A5 Sportback. Segundo a KIA, o Stinger chegará ao Brasil em ao menos duas versões: uma equipada com motor 2.0 turbo de quatro cilindros biturbo GDI de 255 cv e 35,9 mkgf e outra com um V6 3.3 biturbo GDI de 370 cv e 50,9 mkgf. Ambas têm câmbio automático de oito marchas. Para o V6, a direção tem relação variável e os freios a disco (ventilados na dianteira e sólidos na traseira) têm pinças Brembo.

Como opcional para este pretendente do Prêmio Carro do Ano 2018, é possível adicionar um cluster com tela de 7 polegadas, multimídia com tela de 8 polegadas e GPS, teto solar elétrico, além de faróis em LED, inclusos no pacote Premium. Pelo menos no exterior, seu preço é, em média, R$30 mil mais em conta que os rivais com quem disputará o nicho de mercado. Com os impostos, esse valor pode se tornar ainda maior.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.