Tamanho do texto

Marca sueca diz que novo SUV vai partir de R$ 169.950 na versão mais em conta, que virá equipada com motor 2.0, turbo, de 190 cv

Volvo XC40: o carro é o primeiro SUV compacto da marca e, mesmo sem ter sido lançado, já tem 13.000 pedidos no mundo
Divulgação
Volvo XC40: o carro é o primeiro SUV compacto da marca e, mesmo sem ter sido lançado, já tem 13.000 pedidos no mundo

O Volvo XC40  vai começar a ser oferecido pelas concessionárias da marca no Brasil a partir de janeiro, quando começa o período de pré-venda.  De acordo com  a fabricante, o Brasil estará entre os cinco países que mais comprarão o XC40, que vai partir de R$ 169.950 na versão mais simples (porém, bem equipada), o que acabará posicionando o carro numa concorrida fatia de mercado, composta por rivais da Audi, Toyota, Mercedes-Benz, Hyundai e BMW.

LEIA MAIS: Volvo começa a produzir o compacto XC40, o menor SUV da marca sueca

O preço do Volvo XC40 pode parecer salgado, mas ao lembrar que entre os concorrentes estão  Audi Q3 (R$ 150.990),  Mercedes-Benz GLA (R$ 158.900) e o mais caro BMW X1 (R$ 184.950), percebe-se que os 13.000 pedidos antes mesmo do carro começar a chegar às lojas fazem total sentido. Sem falar do Honda CR-V (R$148.000), Toyota RAV4 (R$ 132.000) e o Hyundai New Tucson (R$138.900), que deverão custar mais do que os preços citados (de onde partem as versões) para só assim se pensar na possibilidade de compará-los quanto a oferta de opcionais, tecnologia, desempenho e o refinamento dos acabamentos.

LEIA MAIS: Volvo XC40 é revelado na Europa. Chega ao Brasil em 2018

Chegada ao Brasil

A Volvo acredita que haverá  um aumento de 50% nas vendas da marca com a chegada do XC40 ao Brasil, ou seja, estima que atingirá em torno de 6 mil unidades/ano. Para isso, aposta muito na versão mais básica (chamado internamente de T4), equipada com motor 2.0 turbo a gasolina de 190 cv, tração dianteira e câmbio automático de oito marchas. Outras versões com propulsão mais potente (T5, também 2.0 turbo, mas de 254 cv), tração integral e diferentes acabamentos serão oferecidas a quem quiser (e puder) pagar um pouco mais caro, aproximando o modelo da faixa inicial do XC60 (mais de R$ 200 mil).

LEIA MAIS: Volvo XC60 R-Design: SUV sueco atinge sua melhor forma

A estratégia da marca sueca não é a de fazer seus clientes ostentarem, até porque não é o perfil que se observa dos compradores dessa fatia de mercado. A intenção é a de passar uma sensação de status maior do que transmitem os Toyota, Honda e Hyundai, além de melhor custo-benefício que os concorrentes de marcas premium. A marca aposta no equilíbrio entre razão e emoção que o Volvo XC40 virá transmitir. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.