Tamanho do texto

O BMW M5 custará mais de R$500.000, preço atual do sedã familiar que está restilizado para se tornar ainda mais esportivo

BMW M5: mais potente, forte e esportivo. Esta é a melhor forma de um dos sedãs familiares mais velozes da história
Divulgação
BMW M5: mais potente, forte e esportivo. Esta é a melhor forma de um dos sedãs familiares mais velozes da história

A BMW mostra a nova geração do sedã esportivo M5 no Salão de Los Angeles (EUA), que vai até o próximo dia 10. Por lá, o sedã superesportivo custará o equivalente a R$ 332.000, preço que não corresponde ao que vale um 0km 2017 aqui (mais de R$ 500.000). Receberá uma série de revisões estéticas, como pára-choques mais agressivos, saias laterais com maior grau de imponência e um difusor traseiro mais esportivo. O kit esportivo aliado ao teto de fibra de carbono, capô de alumínio, as rodas aro 19, bem como um acerto refinado dos conjuntos de freio e suspensão, fazem do sedã BMW M5 um verdadeiro rei das pistas.

LEIA MAIS: BMW M5: nova receita do sedã esportivo inclui 600 cv e tração integral

Seu motor é o mesmo 4,4 litros, de 8 cilindros e dois turbocompressores da geração atual, mas dessa vez vai produzir 600 cv (um ganho de 40 cv) além de 74,8 kgfm (ante 71 kgfm do 2017). Toda essa potência e torque são transmitidos por um câmbio automático  de 8 marchas às 4 rodas que, segundo a marca, traz melhor dinâmica de condução e praticidade no dia a dia. A marca realmente não estava de brincadeira, já que o conjunto leva o BMW M5 de 0 a 100 km/h em impressionantes 3,2 segundos e 304 km/h. Trata-se do primeiro modelo da subdivisão M com tração integral.

LEIA MAIS: BMW Série 5: Rápido como esportivo e anda (quase) sozinho

Modos de condução e aproveitamento

O piloto pode escolher o modo de direção que mais convém. Comfort, Sport e Sport Plus, este para quem quer o possante se comportando como um insano e indomável. Qualquer customização pode ser salva na central do sedã, para facilitar o acesso. Vale lembrar que o modelo trará a possibilidade de enviar toda a força às rodas traseiras. Uma caixa de gerenciamento de transferência permitirá que o motorista configure a distribuição de potência em cada eixo.

LEIA MAIS: Conheça quais são os 6 carros elétricos e híbridos disponíveis no Brasil

Mesmo tendo sido usado o carro anterior (de 560 cv) para o teste, o BMW M5 ainda é o 7º sedã mais rápido em uma volta na histórica Nürburgring Nordschleife, a maior pista de corridas do mundo, com 20,832 km e 73 curvas, onde o ex piloto de F1 Niki Lauda sofreu o fatídico acidente que queimou grande parte do seu corpo. Se levado para uma nova tomada de tempo, a julgar pelas melhorias dinâmicas do novo conjunto mecânico e eletrônico do bávaro, esse tempo definitivamente se reduzirá consideravelmente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.