Tamanho do texto

Renault Kwid aumentou seu preço de R$ 30.990 para R$ 32.490. Essa diferença faria sentido se viesse mais equipado, entretanto, não foi desta vez

Renault Kwid: aparentemente, o aumento de suas vendas cresceu os olhos da montadora, e o preço de todas as versões
Cauê Lira/IG
Renault Kwid: aparentemente, o aumento de suas vendas cresceu os olhos da montadora, e o preço de todas as versões

Se o Fiat Mobi pode ser considerado "caro" ao lado do Chery QQ e Renault Kwid, ambos lançados por menos de R$ 30.000, agora há uma “escadinha” de preços entre os três. O QQ segue o mais em conta, partindo de R$ 27.290; com Kwid na sequência, por R$ 32.490, com o Fiat Mobi em seguida (R$ 34.690). Um pouco mais distante do pareo competitivo no segmento dos subcompactos aparece o Volkswagen Up!, que parte de sugeridos R$ 37.990.

LEIA MAIS: Kwid ressurge das cinzas, rouba a cena e já ameaça Mobi e HR-V

Logo, em uma pequena retrospectiva, o Renault Kwid saía por R$ 29.990 entre os meses de agosto de 2017 (lançamento) e final de fevereiro deste ano, antes de sofrer um aumento de R$ 1.000 para somar R$ 30.990, no início de março. Até que, após somente dois meses, encarece mais R$ 1.500 na sequência, completando os R$ 32.490. Parece que a Renault ganhou confiança com o sucesso nas vendas do subcompacto, quem mais contribui para o faturamento da fabricante.

LEIA MAIS: Fiat Argo HGT x VW Up! Pepper TSI:  dupla de hatches invocados e que cabem no bolso

Nem as versões mais caras escaparam

Além disso, os preços subiram R$ 250 nas versões intermediária Zen (R$ 36.990) e topo de linha Intense (R$ 40.990). Tal como na versão de base, o aumento dos preços não veio acompanhado de mais equipamentos ou melhorias. Entre os principais itens da versão de base, seguem as rodas de 14 polegadas, 2 airbags laterais, 2 airbags frontais, 2 pontos de fixação Isofix, predisposição para rádio, indicador de troca de marcha e de condução. O motor é o 1.0 de 70 cv e 9,8 kgfm, com etanol. E o câmbio é sempre o manual, de 5 marchas.

LEIA MAIS: Confira 5 motivos para comprar o Up! e não Mobi, ou Kwid

Já a versão intermediária adiciona direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos e rádio com conexão Bluetooth e entrada USB. Enquanto isso, a versão de topo ganha retrovisores elétricos; faróis de neblina cromados; sistema multimídia com câmera de ré; abertura elétrica do porta-malas; rodas de liga leve e chave dobrável. Além disso, haverá uma versão aventureira para 2019, que promete se destacar no Salão do Automóvel, entre 8 e 18 de novembro. 

LEIA MAIS: Renault Kwid terá versão com apelo aventureiro no início de 2019

Com bons números de vendas desde fevereiro, o Renault Kwid se mantém na quinta colocação no ranking mensal de emplacamentos da Fenabrave, na disputa para passar o Chevrolet Prisma e ganhar a quarta colocação. Em reflexo disso, a fabricante aposta em novas ferramentas para melhorar as vendas do compacto, como a plataforma de venda online. Segundo a montadora, os planos são de oferecer mais praticidade ao comprador.

LEIA MAIS: Renault Kwid Zen vale mesmo os R$ 36.990? Confira na avaliação

Confira o histórico da tabela de preços do Renault Kwid:


Versão de base, Life:             Antes - R$ 30.990 ; Hoje - R$ 32.490 } Diferença - R$ 1.500

Versão intermediária, Zen:  Antes - R$ 36.740 ; Hoje - R$ 36.990 } Diferença - R$ 250

Versão de topo, Intense:       Antes - R$ 40.740 ; Hoje - R$ 40.990 } Diferença - R$ 250

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.