Tamanho do texto

BMW e empresa do setor elétrico EDP instalam estações de carregamento na Rodovia Presidente Dutra. Por enquanto, recarga será gratuita

BMW i3 em uma das 6 estações da Eletrovia RJ-SP.  Em 25 minutos, tem-se 80% da recarga e cerca de 150 km para rodar
Divulgação
BMW i3 em uma das 6 estações da Eletrovia RJ-SP. Em 25 minutos, tem-se 80% da recarga e cerca de 150 km para rodar

A BMW e a empresa do setor elétrico EDP instalam em postos Ipiranga da Rodovia Presidente Dutra estações de abastecimento para carros elétricos de qualquer marca. Com isso, agora o trajeto entre São Paulo e Rio de Janeiro pode ser feito a bordo de um carro elétrico, como foi feito pelos CEOs da BMW Group Brasil, Helder Boavida, e da EDP Brasil, Miguel Setas, a bordo do compacto i3. Agora, a eletrovia RJ-SP passa a ser a maior disponível na América Latina. 

LEIA MAIS: BMW i3: como é a vida andando de elétrico em São Paulo

Ao longo do caminho de 430 quilômetros entre as duas principais capitais do Brasil, será possível encontrar seis equipamentos de carregamento rápido nos postos Ipiranga. Para garantir a autonomia adequada dos carros elétricos, os postos de recarga da eletrovia RJ-SP foram instalados numa distância máxima de 122 quilômetros entre si. De acordo com as responsáveis pela instalação, em modelos com bateria de 22 kWh são necessários 25 minutos para ter 80% de recarga, que no caso do i3 é suficiente para rodar cerca de 150 quilômetros com velocidade controlada e o mais constante possível.

LEIA MAIS: Novo BMW i3 chega ao Brasil, em 3 versões, a partir de R$ 199.950

Nos primeiros seis meses de funcionamento, não haverá cobranças para o carregamento das baterias dos carros elétricos. Depois desse prazo, os custos serão decididos, mas vão passar a valer apenas a partir de 2019. Ainda conforme as responsáveis pela instalação da eletrovia, na comparação com um carro a gasolina, que faz em média 10 km/l, gasta-se cerca de um quinto a menos com combustível para percorre o trajeto com um elétrico.

O que esperar do futuro?

BMW i3 percorreu a eletrovia SP-RJ.  Até agora, apenas 170 unidades do carro elétrico rodam no Brasil
Divulgação
BMW i3 percorreu a eletrovia SP-RJ. Até agora, apenas 170 unidades do carro elétrico rodam no Brasil

 Perguntado sobre o que deverá vir pela frente quando o assunto é mobilidade, o CEO da BMW do Brasil, Herder Boavida, disse que o futuro será dos carros conectados, eletrificados e compartilhados, mas que, no caso do mercado brasileiro, o uso do etanol continuará sendo aproveitado como uma solução em conjunto com a eletrificação. “A mobilidade elétrica vai ganhar velocidade de acordo com cada região”.

Ainda a respeito dos carros elétricos, Boavida disse que a BMW já vendeu até hoje 203 unidades e que a expansão do segmento de elétricos no País depende e fatores como incentivos fiscais e infraestrutura. “ Saiu o Rota 2030, mas ainda como medida provisória, sem detalhes mais específicos, o que deve acontecer a partir dos próximos dias 5 e 6 de agosto, quando deverão ser fornecidas mais informações sobre o novo regime automotivo que entra no lugar do chamado Inovar-Auto. 

LEIA  MAIS: Conheça quais são os 7 carros elétricos e híbridos disponíveis no Brasil

 Por enquanto, com a eletrovia RJ-SP , a ideia é mostrar a nova tecnologia para que as pessoas fiquem familiarizadas. Num futuro próximo é possível que sejam instaladas estações de recarga em outras regiões do País e que empresas de compartilhamento de carros, por exemplo, comecem a oferecer aluguel de modelos elétricos para viajar entre Rio e São Paulo ou vice-versa.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.