Tamanho do texto

Sem ajuda do governo, carros elétricos e híbridos são poucos e caros. Veja detalhes dos seis carros elétricos e híbridos à venda no País

Carros elétricos e híbridos tendem a ter cada vez maior procura em todo do mundo, inclusive no Brasil
Chevrolet Bolt
Carros elétricos e híbridos tendem a ter cada vez maior procura em todo do mundo, inclusive no Brasil

Quem quiser dar um passo a mais para ter um carro mais ecologicamente correto, teria que ir atrás de um veículo com motorização híbrida, ou até mesmo um elétrico. No entanto, isso não é tão simples no Brasil. Como o governo não dá grandes incentivos como em outros países, a conta não fecha para as fabricantes, que tem duas escolhas: Trazer o automóvel por um preço alto ou, como muitos fizeram, desistir. Mas o assunto ligado aos carros elétricos e híbridos volta à tona agora no País com a crise no abastecimento e com a questão do novo regime automotivo, o chamado Rota 2030.

LEIA  MAIS: BMW i3: como é a vida andando de elétrico em São Paulo

Poucas decidem remar contra a maré e vender  carros elétricos  ou híbridos no Brasil. Algumas ensaiaram o lançamento, como a Nissan, que entregou unidades do Leaf para taxistas do Rio de Janeiro, enquanto a Renault deu alguns Twizy e Zoe para a prefeitura de Curitiba (enquanto planejava trazer o Fluence ZE). Cansaram de esperar por uma política de incentivos do governo e cancelaram os planos.

Depois de muita espera, veio o incentivo para carros elétricos e híbridos. Os veículos que usam motor elétrico ou com célula de combustível (que usam hidrogênio) têm isenção do imposto de importação, desde que tenham autonomia mínima de 80 km. Já o imposto para os híbridos cai de 35% e fica entre 7% e zero, de acordo com o nível de eficiência energética e o tamanho do motor a combustão. Além disso, há algumas iniciativas mais específicas de algumas cidades. São Paulo, por exemplo, devolve metade do IPVA do veículo e o deixa isento do rodízio municipal.

Conheça os 7 carros elétricos e híbridos à venda no Brasil:

1 - Toyota Prius - R$ 126.600

Em sua nova geração, o Toyota Prius é o híbrido mais acessível do País, por R$ 126.600,  um pouco mais que o Corolla Altis
Divulgação/Toyota
Em sua nova geração, o Toyota Prius é o híbrido mais acessível do País, por R$ 126.600, um pouco mais que o Corolla Altis

Lançada no Brasil em junho de 2016, a nova geração do Toyota Prius é o carro “verde” mais em conta do Brasil, em versão única por R$ 126.600. O sedã ganhou uma nova cara com design bem polêmico e utiliza uma combinação do motor 1.8, a gasolina, de 98 cv e 14,2 kgfm de torque com um elétrico de 72 cv e 16 kgfm.  É o carro mais econômico do país, com um consumo declarado do Inmetro de 18,9 km/l na cidade e 17 km/l na estrada – na vida real, pode fazer até 30 km/l.

LEIA MAIS: Toyota Prius 2018: como anda o híbrido mais em conta à venda no Brasil

2 - Lexus CT200h - R$  135.750

Lexus CT200h é baseado no Prius, mas com itens mais sofisticados e acabamento mais caprichado
Divulgação
Lexus CT200h é baseado no Prius, mas com itens mais sofisticados e acabamento mais caprichado

A A marca de luxo da Toyota também aposta em um híbrido no Brasil. O hatchback CT200h é mais forte do que o Prius, com um 1.8 de 99 cv e 14,5 kgfm combinado ao motor elétrico de 82 cv e 21 kgfm. A marca diz que ele acelera de 0 a 100 km/h em 10,3 segundos. Esse desempenho tem um custo. Segundo o Inmetro, o hatch faz 15,7 km/l na cidade e 14,2 km/l na estrada, apenas com gasolina. Além disso, é mais caro, com preços partem de R$ 135.750.

3 - Ford Fusion Hybrid - R$ 160.900

O Ford Fusion Hybrid pode fazer até 16,8 km/l, mas custa R$ 160.900 com motor 2.0, que prioriza a redução do consumo
Divulgação
O Ford Fusion Hybrid pode fazer até 16,8 km/l, mas custa R$ 160.900 com motor 2.0, que prioriza a redução do consumo

Reestilizado, o Ford Fusion Hybrid continua a ser oferecido no Brasil como a versão topo de linha do sedã, por R$ 160.900. Conta com um motor 2.0 (ciclo Atkinson, que prioriza o menor consumo, de 140 cv), enquanto o elétrico gera 50 cv. É capaz de fazer 15,1 km/l na cidade e 16,8 km/l na estrada. O preço mais alto é justificado pelo pacote de equipamentos do sedã, que traz todos os mimos vistos no Fusion Titanium, incluindo controle de cruzeiro adaptativo e a central multimídia Sync 3.

LEIA MAIS: Ford Fusion Hybrid: sedã de luxo, mas com economia de carro pequeno

4 - BMW i3 - R$ 159.950

BMW i3 renovado deve começar a chegar ao Brasil já no mês que vem, de acordo com a previsão da fabricante
Divulgação
BMW i3 renovado deve começar a chegar ao Brasil já no mês que vem, de acordo com a previsão da fabricante

SSó falamos de híbridos até agora, e cadê os carros elétricos? O BMW i3 é o único automóvel do país movido exclusivamente por um motor a gasolina. Tem um desempenho de respeito, graças ao motor de 170 cv e 25,5 kgfm, sendo capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 7,25 segundos. Mas depois que foi renovado, em setembro do ano passado, deixou de ser vendido no País. 

Entretanto, um novo lote está para desembarcar por aqui em junho próximo. O carro vem com um pequeno motor dois cilindros de moto, usado como gerador para recarregar as baterias. Com isso, a autonomia chega a 300 km, com um rendimento médio de 60,5 km/l. As últimas unidades que foram vendidas estavam com preçoi sugerido de R$ 159.950. 

5 - Porsche Cayenne Hybrid - R$ 430 mil

Porsche Cayenne Turbo S e-Hybrid: Há 16 anos, quando foi lançado, agrada a quem procura por conforto e esportividade
Renato Maia/Falando de Carro
Porsche Cayenne Turbo S e-Hybrid: Há 16 anos, quando foi lançado, agrada a quem procura por conforto e esportividade

O SUV da marca alemã, pelo menos por enquanto, é o único modelo do segmento que pode ser movido por motor a combustão e outro elétrico. O acabamento verde nos freios e em outros detalhes externos são os únicos apetrechos que revelam que este Porsche tem algo a mais. A sigla de que se trata de um modelo híbrido é bem discreta, na parte inferior do para-lama. 

Não espere por qualquer ronquinho esportivo, pois apenas o motor elétrico estará ligado. Individualmente, ele produz 95 cv de potência. Mas há como acionar o V6, sobrealimentado, de 333 cv e 60,2 kgfm de torque máximo, números para acelerar de 0 a 100 km/h em 5,8 segundos, com câmbio automático, de 8 marchas. 

LEIA MAIS: Porsche Cayenne híbrido é o SUV premium que faz 17,1 km/l na cidade

6 - BMW i8 - R$ 799.950

Vendido por R$ 799.950, o BMW i8 chama atenção pelo desenho arrojado, com portas abertas para cima
Divulgação/BMW
Vendido por R$ 799.950, o BMW i8 chama atenção pelo desenho arrojado, com portas abertas para cima

O O BMW i8 segue uma linha diferente do i3. Por ser um superesportivo, a marca alemã apostou em uma motorização híbrida, composta pelo 1.5 turbo de três cilindros (usado também no novo Mini) de 231 cv e 32,6 kgfm, e o elétrico de 131 cv e 25,5 kgfm. A autonomia no modo elétrico é pequena, de apenas 32 km. Foi feito para andar rápido. Quando combina os motores, vai de 0 a 100 km/h em 4,4 segundos. É um carro bem exclusivo, já que custa R$ 799.950.

7 - Porsche Panamera Hybrid- R$ 554 mil

Porsche Panamera 4 E-Hybrid tem eficiência que pode ser desfrutada por poucos, principalmente no Brasil
Divulgação
Porsche Panamera 4 E-Hybrid tem eficiência que pode ser desfrutada por poucos, principalmente no Brasil

 Além do Cayenne, a Porsche também tem o Panamera híbrido. Apenas no modo elétrico, o sedã esportivo é capaz de percorrer 50 km. Imagine você, grande executivo que tem o montante necessário para comprar um carro desses, fazendo o trajeto entre sua casa e o trabalho sem gastar uma única gota de gasolina? Isso é possível em velocidades abaixo de 140 km/h. A partir daí, os motores a combustão devem entrar em ação.

LEIA MAIS: Chevrolet Bolt revela um futuro brilhante sobre carros elétricos

O motor elétrico de 136 cv, funciona em conjunto com o  2.9, V6 biturbo, a gasolina. Juntos, entregam a potência combinada de 462 cv e torque de 71,4 kgfm entre 1.100 e 4.500 rpm. Aliado ao câmbio sequencial de oito marchas, o Panamera e-Hybrid é capaz de chegar aos 100 km/h em 4,6, um dos mais rápidos carros elétricos à venda atualmente no Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.