Tamanho do texto

Picape passa pela primeira reestilização depois do lançamento da nova geração, há três anos. Saiba o que vai mudar no utilitário da marca japonesa

Toyota Hilux receberá frente renovada para ganhar um pouco de apelo esportivo diante das principais rivais
Divulgação
Toyota Hilux receberá frente renovada para ganhar um pouco de apelo esportivo diante das principais rivais

 Depois do compacto Yaris, a Toyota prepara a chegada das versões renovadas da picape Hilux para as próximas semanas. Serão mudanças discretas que incluem itens como uma frente com apelo um pouco mais esportivo com a inclusão de uma nova grade maior e hexagonal entre outros itens, entre os quais os para-choques redesenhados. Vamos ao que mudará na linha 2019 da picape Toyota Hilux. 

LEIA MAIS; eja 5 motivos para comprar a Volkswagen Amarok V6 e não Hilux SRX

Com a reestilização, as entradas de ar do para-choque dianteiro ficaram ligeiramente maiores, desenho invertido e novos faróis auxiliares de neblina. Além disso, para compor o visual renovado a maraca japonesa vai passar a oferecer como acessório um anteparo debaixo tanto do para-choque dianteiro quanto do traseiro da  Toyota Hilux.

Na traseira da Toyota Hiliux quase nada muda, a não ser pelos novos detalhes no para-choques
Divulgação
Na traseira da Toyota Hiliux quase nada muda, a não ser pelos novos detalhes no para-choques

Atrás, quase nada mudou, exceto por retoques no para-choque. Discretas mudanças são encontradas apenas no interior, que recebeu apenas novo grafismo. Serão apenas essas mudanças na linha 2019  da Hilux,  que se mantém líder de vendas no segmento no acumulado de janeiro a junho, de acordo com o balanço da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), com 17.441 unidades, ante 15.486 da Chevrolet S10, a segunda colocada no ranking de vendas. 

LEIA MAIS: Chevrolet S10 2019 chega com mais segurança para todas as versões

O conjunto mecânico também vai se manter o mesmo. Há versões flex, com motor 2.7, de quatro cilindros, de 163 cv e 25 kgfm ou 2.8 turbodiesel de 177 cv e 45,9 kgfm de torque máximo que podem funcionar com câmbio automático de seis marchas, ou manual, de cinco. Também há opção de tração 4x2 ou 4x4.

Rivais se mexem

Renault Alaskan deverá ser uma das novidades do Salão do Automóvel, entre os dias 8 e 18 de novembro
divulgação/Renault
Renault Alaskan deverá ser uma das novidades do Salão do Automóvel, entre os dias 8 e 18 de novembro

 No terreno das picapes médias teremos mais novidades. Uma delas é a versão feita na Argentina na Nissan Frontier, além das duas “irmãs” , a Renault Alaskan e a Mercedes Classe X. A primeira acaba de ter a produção iniciada em Córdoba e chegará ao Brasil apenas com novos ajustes de suspensão, na parte de vedação e no sistema de ar-condicionado, no último trimestre.  No caso do modelo da marca francesa, o lançamento está sendo esperado para o início de 2019, com apresentação durante o Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, entre 8 e 18 de novembro.

LEIA MAIS: Depois da guerra dos SUVs, vem aí a batalha das picapes no Brasil

Será a primeira picape média da Renault, que também será feita na Argentina. As diferenças em relação aos modelos da Nissan e Mercedes serão meramente estéticas. Na Classe X, entretanto, haverá uma versão que poderá ser equipada com motor V6, turbodiesel, de 258 cv e nada desprezíveis 56,1 kgfm de torque a meros 1.400 rpm, números para acelerar de 0 a 100 km/h em 7,9 segundos e atingir 205 km/h. A Classe X também poderá ser encontrada com tração 4x4 com reduzida, mas apenas em 2020. Portanto, a Toyota Hilux terá novos concorrentes a enfrentar pela frente.  

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.