Tamanho do texto

Desacatando a autoridade da picape da Toyota (líder de vendas), a Amarok aparece de motor 3.0 V6 que desenvolve mais de 250 cv de potência

Toyota Hilux: líder do segmento, vende mais que a rival Volkswagen Amarok, que se mostra tecnicamente superior
Divulgação
Toyota Hilux: líder do segmento, vende mais que a rival Volkswagen Amarok, que se mostra tecnicamente superior

Faz tempo que a Volkswagen não empolga no segmento de picapes em geral. A Saveiro, por exemplo, sofre diante da Fiat Strada há um bom tempo. Sua representante entre as médias, a Volkswagen Amarok importada da Argentina, também nunca foi exemplo de carro bem sucedido no Brasil. Mas uma nova investida pode mudar o jogo.

LEIA MAIS: Honda Civic Si: cupê esportivo de verdade

Em janeiro, chegou a Volkswagen Amarok V6. O sucesso estrondoso fez o primeiro lote de 250 picapes esgotar em apenas um mês. O modelo colhe os frutos desse sucesso até hoje, ocupando a terceira colocação no ranking de picapes mais vendidas do Brasil, superando até mesmo a veterana e confiável Ford Ranger.

Nem sempre o carro que mais vende é o melhor. Esse pensamento nos fez criar a categoria “desacato a autoridade”. Em mais uma edição, listamos cinco motivos para você comprar a Amarok V6, e não a Toyota Hilux SRX - que divide a liderança com a Chevrolet S10 - em sua próxima visita a uma concessionária.

Esportivo com caçamba

O projeto é da Volkswagen, mas parte da mecânica é importada da Audi, mais exatamente do SUV Q7 a diesel
Divulgação
O projeto é da Volkswagen, mas parte da mecânica é importada da Audi, mais exatamente do SUV Q7 a diesel

Abençoado o dia em que os engenheiros da Volkswagen bateram na porta da Audi e pediram o motor V6 3.0 biturbo que equipa o Q7 emprestado. Foi realmente uma ótima ideia. O motor, importado da Alemanha, combina injeção direta de combustível com um turbocompressor de geometria variável.

Pisando fundo, a Amarok V6 será capaz de atingir 100 km/h em apenas oito segundos cravados com seu motor de 258 cv, conforme a fabricante. A Toyota Hilux SRX, também com motor turbinado e 177 cv de potência combinados a 45,9 kgfm de torque, chega aos 100 km/h em 11,8 segundos.

LEIA MAIS: JAC T40 CVT atrai pelo preço, mas precisa amadurecer

Também existe o benefício do acionamento dos comandos por correntes, que não requerem manutenção, e circuitos separados de arrefecimento para o cabeçote e o bloco, o que permite melhor gerenciamento da temperatura de funcionamento. Os bons números também são possíveis graças ao câmbio, que é sempre o automático de oito marchas, e a tração integral permanente 4Motion. Chamar a Amarok V6 de “Golf GTI de caçamba” está longe de ser um exagero.

Mais espaçosa

São 280 litros a mais de caçamba, em comparação à rival japonesa, que divide a liderança com a Chevrolet S10
Divulgação
São 280 litros a mais de caçamba, em comparação à rival japonesa, que divide a liderança com a Chevrolet S10

A Amarok também tem mais espaço para carga, e chega a ser considerável: 280 litros. Enquanto a Toyota Hilux entrega 1.000 litros de capacidade na caçamba, a Amarok apela com 1.280 litros. É quase um porta-malas de Polo a mais para carga. O espaço interno para os ocupantes que vão no banco traseiro, entretanto, é praticamente o mesmo. A Amarok tem 1 cm a mais na distância entre-eixos, que não são suficientes para implicar em uma vantagem clara contra a Toyota Hilux.

Melhor conectividade

Uma interface intuitiva com respostas rápidas. Fica devendo TV Digital, item presente na rival Hilux
Divulgação
Uma interface intuitiva com respostas rápidas. Fica devendo TV Digital, item presente na rival Hilux

A central multimídia App-Connect de 6,3 polegadas da Volkswagen se destaca pela intuitividade, rapidez e facilidade de usar. Mesmo um passageiro que nunca utilizou o sistema e quer conectar seu celular através do Bluetooth, por exemplo, o fará sem qualquer dificuldade ou cara de interrogação. A Amarok segue a mesma linha, garantindo um sistema simples e sem perfumarias desnecessárias.

LEIA MAIS: Fiat Toro Blackjack: o lado negro da força

É inegável que os carros da Toyota são ótimos. O Corolla, por exemplo, é destaque absoluto em seu segmento há mais de dez anos. Mas, infelizmente, não tem como defender uma central multimídia lenta e pouco intuitiva. O mesmo sistema que aparece em Corolla e Prius também marca presença na Hilux. O GPS é mega confuso de ser utilizado e conectar o Bluetooth pela primeira vez pode ser um pesadelo. Destaque para TV Digital, algo que a Amarok não integra em seu sistema.

Diversão para off-road

Gosta de colocar a picape na lama? A Amarok tem alguns apetrechos que podem deixar a experiência mais interessante
Divulgação
Gosta de colocar a picape na lama? A Amarok tem alguns apetrechos que podem deixar a experiência mais interessante

O sistema multimídia da Amarok também traz uma funcionalidade muito interessante para quem gosta de colocar a picape na lama. Há um menu chamado “informações de off-road”, que resulta em três mostradores digitais para auxiliar o motorista. Por  meio de sensores e diretrizes, a Amarok faz a leitura de sua geolocalização. Os indicadores mostram bússola, ângulo de direção das rodas, inclinômetro e altímetro

Preço

A Vokswagen Amarok V6 ainda consegue ser mais em conta que a Toyota Hilux SRX
Divulgação
A Vokswagen Amarok V6 ainda consegue ser mais em conta que a Toyota Hilux SRX

Por fim, esta picape esportiva ainda custa menos que a Hilux SRX 4x4. O modelo diesel da Toyota custa R$ 193.250, um valor muito alto para uma picape utilitária que ainda traz um conjunto mecânico convencional.

A Volkswagen Amarok V6, por sua vez, custa R$ 187.710. São exatos R$ 5.540 que podem desafogar o bolso na hora de pagar o seguro da picape, trocar os pneus ou fazer revisões pré-agendadas na concessionária.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.