Tamanho do texto

As de qualidade oferecem mais segurança para si e para os outros. Já os de baixa qualidade são menos eficazes e podem causar sérios acidentes

Faróis de LED são mais modernos, mais eficientes e mais seguros, se tiverem boa qualidade
Divulgação
Faróis de LED são mais modernos, mais eficientes e mais seguros, se tiverem boa qualidade

Os faróis de LED oferecem mais durabilidade, segurança, eficiência e beleza, se comparados aos com lâmpadas halógenas, que equipam a maioria dos carros e motos no Brasil atualmente. As lâmpadas de LED ser encontradas no mercado a partir de R$ 20 para motocicletas e cerca de R$ 40 para carros, mas cuidado: há muitos por aí que não são projetados com a segurança como pré-requisito.

LEIA MAIS: Tipos de lâmpadas: saiba as diferenças que fazem no carro

A linha de corte da projeção de luz, determinada por normas internacionais e pela Resolução 227 do Código Brasileiro de Trânsito, também depende do equilíbrio na quantidade de lúmens, unidade de medida do fluxo luminoso. Por isso que é difícil encontrar faróis de LED com mais de 3.000 lúmens com funcionamento adequado, uma vez que a temperatura de sua luz também é superior. Qual é o funcionamento adequado? Veja as imagens a seguir, que mostram onde a luz tem que ser direcionada, onde não deve, bem como as diferenças entre um LED regulamentado e outro não, determinantes para a garantia da segurança.

Repare que bons faróis de LED devem se projetar horizontalmente, com dois ângulos de subida à direita
Divulgação/Philips
Repare que bons faróis de LED devem se projetar horizontalmente, com dois ângulos de subida à direita
Na prática, os faróis de LED devem iluminar mais no ponto verde, menos no ponto amarelo e projetar à direita
Guilherme Menezes/iG
Na prática, os faróis de LED devem iluminar mais no ponto verde, menos no ponto amarelo e projetar à direita

Mais segurança para você e para o próximo

À esquerda, num carro com faróis de LED de segunda. Veja a luminosidade dentro do outro que vem. À direita, um clarão
Guilherme Menezes/iG
À esquerda, num carro com faróis de LED de segunda. Veja a luminosidade dentro do outro que vem. À direita, um clarão

O LED é um semicondutor que converte eletricidade em luz, só que com melhores resultados que as lâmpadas halógenas convencionais. Enquanto elas produzem cerca de 15 lumens/watt em média, o LED emite 20, o que evidentemente garante mais visão. Segundo a Philips, seus modelos chegam a entregar cerca de 160% a mais de eficiência quando comparadas às incandescentes convencionais.

LEIA MAIS: Teste nos EUA reprova maioria dos faróis

Além disso, pode ser ajustado com mais precisão e instalado em menores espaços, resultando em mais foco e implicando em mais conforto para o condutor que vem pelo outro sentido. Entre outras vantagens, estão sua maior resistência contra impactos e vibrações, bem como pode durar até cerca de 3 vezes mais. Isso sem falar que poupa mais energia do motor e não emite nem radiação infravermelho, nem a ultravioleta.

LEIA MAIS: Conheça o novo aplicativo para carro que poupará dinheiro com manutenção

Veja a seguir o procedimento para regularizar a documentação, após a instalação do farol de LED. Vale ressaltar que os faróis de xenônio já não são mais permitidos por lei, em carros que não saiam de fábrica com eles.

1 - Verificar se está de acordo com o Inmetro

Primeiramente, para regularizar a mudança de iluminação, é preciso no momento da compra do produto verificar se está em conformidade com o Inmetro. Se não tiver o selo do instituto, recuse.

2 - Pegar o formulário junto ao Detran

Se você quer mudar as lâmpadas do seu veículo para super branca ou LED, é preciso pegar um formulário (ficha cadastral) junto ao Detran do seu estado. Você vai precisar preencher todas as informações e assinar o documento.

3 - Pagar o DAE

Após essa etapa, será gerado o Documento de Arrecadação Estadual (DAE) para você efetuar o pagamento, que poderá ser feito em qualquer rede credenciada. Um detalhe que muitos motoristas não conhecem é que você pode fazer várias mudanças em um único processo, bastando seguir todos os procedimentos administrativos necessários. Com isso, você paga apenas um único DAE. Se as mudanças forem feitas em outras datas, você precisará fazer novo pagamento do DAE.

4 - Fazer a vistoria

Após realizadas as modificações, é preciso levar o veículo para a vistoria. Ela é realizada na unidade de trânsito, na Divisão de Registros de Veículos (CRVA) ou em um Ciretran.

5 - Emissão do CSV

Aprovadas as modificações para os faróis de LED na vistoria, o próximo passo é se dirigir para o setor de emissão de documentos para ter o CSV (Certificado de Segurança Veicular).