Tamanho do texto

Com 450 cv e 345 unidades produzidas em sua época, este 911 leva as cores da edição especial Turbo S Exclusive 2018, limitada a 500 unidades

Porsche 911 993 Turbo S: Tudo o que os entusiastas queriam: O retorno de um esportivo raiz consagrado
Divulgação
Porsche 911 993 Turbo S: Tudo o que os entusiastas queriam: O retorno de um esportivo raiz consagrado

Eis que acaba de “sair do forno” o último Porsche 911 com motor a ar, fabricado com suas peças genuínas. Após 20 anos do final da produção em série do modelo 993 - baseado numa carroceria e estética originais - é pintado na cor Amarelo Dourado Metálico, do atual 911 Turbo S Exclusive Series, de 2018. As rodas pretas se destacam pelos detalhes na cor da carroceria, enquanto os bancos e acabamento interno, também pretos, contrastam com detalhes no característico amarelo dourado. No exterior, características como as tomadas de ar laterais do 993 Turbo S que, em 1998, eram oferecidas como opcionais para o 911 Turbo convencional.

LEIA MAIS: Novo Porsche Cayenne chega ao Brasil. Confira as primeiras impressões

A construção deste Porsche 911 levou aproximadamente um ano e meio. A carroceria passou inicialmente pelos processos de proteção contra corrosão e de pintura aplicados atualmente aos veículos de produção em série. O item de coleção foi então montado e regulado por especialistas da Porsche Classic , na oficina de restauração oficial em Stuttgart.

Novíssimo e exclusivo Porsche 911 993 Turbo S

Os componentes internos e externos foram coordenados pelos especialistas da Porsche Exclusive Manufaktur, que foram responsáveis por criar a série 911 Turbo S Exclusive de 2018, limitada mundialmente a 500 unidades. Para complementar esses itens, os designers da Style Porsche trabalharam na graduação das cores e posicionamento dos emblemas, além de outros detalhes internos.

LEIA MAIS: Porsche Panamera Turbo: aceleramos o intrépido sedã familiar de 550 cv

Um motor boxer de 3,6 litros seis cilindros biturbo zerado, com 450 cv, foi instalado no carro para trazer o desempenho que tinha originalmente, quando foi produzido em série nos anos 90. A transmissão manual e a tração nas quatro rodas também estavam incluídas entre as peças genuínas oferecidas pela Porsche Classic. O número do chassi, estampado manualmente, segue o do último modelo produzido em série do 993 Turbo S, que saiu da linha de produção em 1998.

A geração 993 segue desejada pelos colecionadores até hoje. A versão 911 Turbo foi a primeira com motor biturbo, que o tornou o carro de série com menor índice de emissões do mundo em 1995. A parte dianteira é mais baixa que a dos primeiros modelos 911, graças à mudança dos faróis redondos para os polielipsóides.

LEIA MAIS: Primeiro carro da Porsche é refeito pela fabricante. Veja fotos e detalhes

Já as rodas de alumínio com raios ocos, uma novidade entre os carros com rodas de alumínio, foram outra inovação presente na versão 911 Turbo com tração integral. Vale lembrar que as únicas 345 unidades do 911 Turbo S construídos, tal como as versões convencionais, foram os primeiros a apresentar um chassi inteiramente de alumínio.

O novo-antigo Porsche 911 celebrará sua estreia mundial na Porsche Rennsport Reunion, em Laguna Seca, nos Estados Unidos, no dia 27 de setembro de 2018. O item de colecionador, para uso restrito em pistas privadas, será então leiloado pela empresa RM Sotheby's no Porsche Experience Center em Atlanta, em 27 de setembro de 2018. O resultado da venda será doado à Fundação Ferry Porsche, uma organização não-lucrativa criada este ano para marcar a comemoração dos "70 anos da Porsche".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.