Tamanho do texto

Versão S4 é lobo em pele de cordeiro. Trata-se de um STI, pensado para performance, em corpo de sedã urbano com vocações esportivas

Subaru WRX STI S4: Quem não quer aparecer com os rodões, aerofólio enorme e outros do STI
Divulgação
Subaru WRX STI S4: Quem não quer aparecer com os rodões, aerofólio enorme e outros do STI

Soberano na batalha dos áureos tempos ante o Mitsubishi Lancer Evolution, o Subaru WRX STI agora recebe uma nova versão, reforçando que é um dos modelos que mais conta com edições especiais. No caso, esta que acaba de ser anunciada no Japão se trata da S4 STI Sport, que promete aprimorar ainda mais a dirigibilidade, tanto para o conforto quanto para a estabilidade e a performance. As vendas começam na próxima semana por R$ 160 mil, em uma conversão simples.

LEIA MAIS: Subaru lança a versão mais em conta do SUV médio Forester aqui no Brasil

Para que essa dirigibilidade precisa pudesse se tornar realidade, o sedã recebe conjunto de amortecedores Bilstein DTMatic II invertidos na frente, com calibragem projetada pela própria subdivisão esportiva STI. Além disso, o Subaru WRX STI S4 vem equipado com câmbio CVT e sistema de tração 4x4 integral, com distribuição de tração inteligente e diferencial traseiro autoblocante, controlado pelo botão Si-Drive do console central. Desse modo, o carro esportivo se mantém “pregado” às curvas, com reações sempre previsíveis.

LEIA MAIS: Subaru Outback: perua aventureira que empolga com motor boxer de 256 cv

Subaru WRX STI S4: lobo em pele de cordeiro

O motor boxer de 300 cv e 40 kgfm segue o mesmo do STI convencional, com capacidade de levar o carro japonês de 0 a 100 km/h em apenas 5,2 segundos e à velocidade máxima de 255 km/h. Entre outros equipamentos, destacam-se logotipos STI, antena do tipo tubarão, rodas de aro 18 polegadas, bancos concha da Recaro em couro na cor Bordeaux, volante também revestido em couro com costuras vermelhas e pedaleiras em alumínio. Apesar de prometerem eficiência, os freios não são os Brembo que se encontram no STI padrão.

LEIA MAIS: Confira os novos modelos de marcas japonesas que chegarão aqui para o Brasil

Conta ainda com telas coloridas e sensíveis ao toque, o que inclui sistema de navegação por satélite (GPS). Acima delas fica um outro mostrador que informa sobre autonomia e a temperatura da água e do óleo do motor. Há outros itens de série como ar condicionado duas zonas, entrada e partida sem chave, teto-solar elétrico e retrovisores rebatíveis.

LEIA MAIS: Mitsubishi ASX 2.0 revela robustez por trás de um projeto maduro

No Brasil, o Subaru WRX STI rivalizava - antes de ter sido tirado de linha por aqui, junto com todas as outras versões e o Legacy - com carros como o Mercedes C43 AMG, Porsche Cayman, Audi RS3, BMW M2, Chevrolet Camaro, Ford Mustang e, se ainda fosse vendido, o lendário e eterno rival Mitsubishi Lancer Evolution , que deixou o mundo em 2016 após decisão da matriz japonesa de projetar um futuro voltado majoritariamente aos híbridos e elétricos. No país, só restaram Forester L (a partir de R$ 118.900), Forester Sport (a partir de R$ 134.900), Forester XT Turbo (a partir de R$ 166.600), New XV (a partir de R$ 114.900) e Outback, começando em R$ 183.000.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.