Tamanho do texto

Marca premium da Peugeot-Citroën tem planos de retornar ao País. Plataforma do novo SUV começa a ser feita no país vizinho no fim de 2019

DS3 Crossback: SUV compacto vem com linhas arrojadas que inspiram esportividade para chamar atenção
Divulgação
DS3 Crossback: SUV compacto vem com linhas arrojadas que inspiram esportividade para chamar atenção

A PSA Peugeot-Citroën confirma que o novo DS3 Crossback será vendido na Argentina. Trata-se do novo SUV na categoria premium, posicionado abaixo do DS7 Crossback que também já está sendo vendido no país vizinho.  Por enquanto, está confirmado apenas que a nova plataforma CMP, que é usada tanto no DS3 Crossback quanto nas novas gerações do Peugeot 208 e do Citroën C3, será fabricada na Argentina, no fim do ano que vem. 

LEIA MAIS: Citroën C4 Cactus chega ao Brasil por R$ 68.990

O DS3 Crossback é o SUV compacto premium da marca de luxo da Citroën . O carro chegará para rivalizar com Mini Countryman e o futuro Audi Q2. Ao menos na Europa, estão confirmados os motores 1.2 Puretech, 1.6 THP (ambos utilizados no Brasil por C3 e a linha C4) e 1.5 BlueHDi.

Na Europa, o DS3 também conta com uma versão híbrida E-Tense que não está confirmada para a América Latina. A DS já declarou que vai abandonar definitivamente os motores 100% a combustão para investir em elétricos e híbridos a partir de 2025.

LEIA MAIS: Jeep terá SUV mais barato que o Renegade em meados de 2020

Os SUVs da PSA não serão os únicos beneficiados com a fabricação do DS3 Crossback na Argentina. Ele inaugura a nova plataforma modular CMP (Common Modular Platform) que também será utilizada na fabricação dos irmãos Peugeot 208 e 2008, bem como os novos Citroën C3 e Aircross. A marca diz que a plataforma está completamente adaptada para receber motorizações híbridas e elétricas.

A PSA investiu US$ 320 milhões para tornar a produção do DS3 Crossback viável na Argentina. Outros lançamentos com base na mesma plataforma do DS3 Crossback ainda não foram confirmados, mas rumores e flagras apontam que a próxima geração do hatch 208 poderá deixar o Brasil para ser feita apenas no país vizinho.

Os desafios do DS3 Crossback no Brasil

Como mencionamos, a produção do DS3 Crossback na Argentina poderia beneficiar os consumidores brasileiros. Tanto a Peugeot quando a Citroën passam por maus bocados no Brasil, onde o grupo possui uma fábrica em Porto Real (RJ). Entre os hermanos , por outro lado, a marca tem uma boa participação de mercado. Isso explica o motivo de carros como DS7 Crossback, Citroën C-Elysée e Peugeot 301 serem vendidos na Argentina sem tocarem suas extremidades emborrachadas no Brasil.

LEIA MAIS: Flagra! Hyundai HB20 da nova geração roda em testes

A DS já esteve no Brasil no início da década com o esportivo DS3, o hatchback DS4 e o crossover DS5. A baixa nas vendas fez a marca mudar de ideia e encerrar as operações, mas os planos de consagração no País nunca deixaram de existir. O DS3 Crossback argentino poderia facilitar o processo, mas alguns tópicos continuam sendo um empecilho para a marca. O plano da PSA do Brasil é que a DS esteja para a Citroën como a Audi está para a Volkswagen, por exemplo. Portanto, em seu retorno, os carros da marca não seriam vendidos nas lojas da Citroën, mas em concessionárias próprias da DS.