Tamanho do texto

Fabricante investiga a razão pela qual o motor perde força, entra em emergência e não passa dos 30 km/h. Problema deve ser de lubrificação

Honda CR-V ganhou bastante modernidade em seu projeto. Entretanto, alguns ajustes deverão ser revistos
Divulgação
Honda CR-V ganhou bastante modernidade em seu projeto. Entretanto, alguns ajustes deverão ser revistos

Considerado um dos principais atrativos da nova geração do Honda CR-V, o motor 1.5 turbo — que também equipa o Civic Touring — é motivo de preocupação por parte dos donos do SUV nos Estados Unidos. Segundo relata a revista Consumer Reports, proprietários têm relatado o surgimento de defeitos logo nos primeiros meses de uso, alguns deles relacionados à mistura interna de gasolina e óleo.

Os reflexos do problema ao volante são uma abrupta perda de potência, cheiro de gasolina no interior e uma velocidade máxima limitada emergencialmente a apenas 30 km/h. Pelo menos por enquanto, no Brasil, nenhum caso sobre o defeito foi relatado, embora as unidades do novo Honda CR-V importadas para a País venham todas dos EUA.

LEIA MAIS: Honda CR-V fica mais sofisticado na nova geração. Veja as primeiras impressões

Motor do Honda CR-V tem misturado gasolina ao óleo em problema por problema no sistema de lubrificação
Divulgação/Honda
Motor do Honda CR-V tem misturado gasolina ao óleo em problema por problema no sistema de lubrificação

As reclamações também foram feitas junto à National Highway Traffic Safety Administration (órgão que regula a segurança viária nos EUA). Com isso, o que a Honda declara por meio do porta-voz Chris Martin é que "está investigando a situação e desenvolvendo uma solução em recall para o problema no motor do Honda CR-V,  o que espera resolver junto à rede autorizada até meados de novembro de 2018".

LEIA MAIS: Honda WR-V, HR-V e CR-V: entenda  quais são as diferenças entre os três

Motor que não é só do Honda CR-V

Martin disse ainda que reparos serão cobertos pela garantia e aplicados também ao modelo CR-V de ano-modelo 2019 antes de serem colocados à venda. O motor 1.5 turbo conta com ajustes específicos para gerar mais potência que no Civic, por exemplo. No Brasil, onde nenhum caso de defeito foi relatado até agora, rende 173 cv no sedã e 190 cv no SUV, chegando até aos 208 cv no cupê esportivo Civic Si.

LEIA MAIS: Honda CR-V mostra que evoluiu bastante na nova geração. Assista ao vídeo

Antes vendido no Brasil por cerca de R$ 140 mil, a nova geração do Honda CR-V sai por R$ 169.900. Com esse valor, o público pode encontrar modelos no patamar de marcas alemãs, como Audi Q3 Ambiente 1.4 TFSI (R$ 167.990) e BMW X1 sDrive 20i (R$ 184.950). A lista de equipamentos inclui bancos com regulagens elétricas para motorista e passageiro com memória, câmera que monitora a mudança de faixa, head up display , nova central multimídia com GPS embutido, cluster digital e configurável e saídas de ar para os passageiros do banco traseiro, bem como entrada USB com 2,5 amperes para carregar o celular.

Fonte: Consumer Reports

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.