Tamanho do texto

Após quinze anos bem sucedidos no mercado brasileiro, o modelo finalmente se despede das lojas. Confira mais detalhes

Hyundai Tucson era fabricado pela Caoa desde 2009. Com a chegada de novos SUVs, sua produção foi encerrada
Divulgação
Hyundai Tucson era fabricado pela Caoa desde 2009. Com a chegada de novos SUVs, sua produção foi encerrada

Com a chegada de uma nova linha de SUVs no mercado brasileiro, a Caoa Chery finalmente descontinuou o antigo Hyundai Tucson, que era vendido desde 2004. O longevo utilitário esportivo começou a ser fabricado no Complexo Industrial de Anápolis (GO) em meados de 2009, e permaneceu imutável até o fim de sua vida.

LEIA MAIS: Tiggo 5X chega para concorrer com Creta, Renegade e T-Cross

O fim da produção do Hyundai Tucson já era esperado não apenas por ser um dos carros mais defasados de sua categoria, mas também pela chegada da nova linha de SUVs da Caoa Chery. O Tiggo 5X já está sendo fabricado pela marca em Anápolis, e a produção dos modelos Tiggo 7 e 8 está engatilhada para o ano que vem. O Tucson ainda aparece no site da marca, mas são poucas unidades disponíveis nas concessionárias.

Apesar da idade, os números do Tucson animavam mesmo em seus últimos anos de vida. Em 2016, foi o quinto SUV mais vendido do Brasil, à frente de modelos como Peugeot 2008. Hyundai ix35 e Chevrolet Tracker.

Estivemos na pista da Caoa, dentro da fábrica de Anápolis, para um breve test-drive nos novos Tiggo 5X e Arrizo. Foi pedido para que não ultrapassássemos 100 km/h nas retas, e que o teste de frenagem em piso molhado fosse feito na casa dos 40 km/h. Dessa forma, é difícil avaliar o verdadeiro comportamento de ambos os modelos, por mais que a pista tenha um ambiente seguro e controlado.

Adeus, Hyundai Tucson. Olá, Tiggo 5X!

Chery Tiggo 5X assume a linha de montagem do antigo Hyundai Tucson na fábrica de Anápolis
Cauê Lira/iG Carros
Chery Tiggo 5X assume a linha de montagem do antigo Hyundai Tucson na fábrica de Anápolis

O Tiggo 5X agradou pela estabilidade, mas fica devendo força nas retomadas. Ele tem mesma motorização do Arrizo 5 , uma unidade 1.5 turbo de 150 cv de potência e 21,4 kgfm de torque, aliada ao câmbio automático de seis velocidades e dupla embreagem. Com pé embaixo, o SUV se mostrou não muito disposto a acelerações vigorosas, demorando para reduzir as marchas. O isolamento acústico, ao menos, agrada.

LEIA MAIS: Fiat Cronos fica mais caro na linha 2019. Confira a nova tabela de preços

Desde a versão T (R$ 86.990), a mais barata da linha Tiggo 5X, o modelo traz desbloqueio das maçanetas e partida presencial. Dessa forma, o motorista não precisa retirar a chave do bolso para abrir as portas ou dar a ignição. Os passageiros do banco traseiro também poderão contar com saídas de ar, ainda que não tenha controles climáticos independentes. A central multimídia de nove polegadas com opção de espelhamento para celulares também é item de série, integrando os comandos do ar-condicionado. Por fim, freio elétrico com assistente de partida em rampa completa o pacote.

O modelo avaliado integrava o pacote TXS (R$ 96.990), que acrescenta teto solar panorâmico, rodas de 18 polegadas, faróis de neblina e luz de cortesia na porta do motorista. Os bancos são revestidos de couro com costuras vermelhas, e no caso do assento do motorista, conta com ajustes elétricos. São seis alto-falantes espalhados por toda a cabine, com airbags frontais e de cortina.

O objetivo do Arrizo 5 é bater de frente com as versões mais caras de VW Virtus, Toyota Yaris e Fiat Cronos. Ele parte de R$ 65.990, podendo chegar aos R$ 72.990 na versão mais equipada. De cara, o que mais me agradou foi o espaço interno. Apesar de curtir o VW Virtus, a queda do teto para imitar o visual de um cupê faz com que minha cabeça fique raspando. Neste quesito, o Arrizo 5 é bem mais espaçoso, garantindo um ambiente menos claustrofóbico. A qualidade dos materiais também agrada, com plásticos texturizados e imitação de aço escovado. Tal como o Tiggo 5X, o Arrizo também permite o espelhamento da tela do celular.

Chery Arrizo 5 é outro modelo que chega com a despedida do Hyundai Tucson. Sedã virá para brigar com Virtus e Cronos
Cauê Lira/iG Carros
Chery Arrizo 5 é outro modelo que chega com a despedida do Hyundai Tucson. Sedã virá para brigar com Virtus e Cronos

No caso do sedã, o motor 1.5 trabalha em conjunto com a câmbio continuamente variável (CVT). Apesar dos 150 cv, o Arrizo também sofre com retomadas. Ao menos, consegue ser um pouco mais vigoroso que o Toyota Yaris. O controle de estabilidade também é um dos destaques, corrigindo as rotas e apontando sua dianteira para o traçado correto.

LEIA MAIS: Chery Tiggo 2 automático: enfim, a versão que faltava

Em sua nova etapa no Brasil, a Caoa Chery conta com duas fábricas: uma em Anápolis (GO) e outra em Jacareí (SP). Em Goiás, os modelos Tiggo 5X, 7 e 8 serão fabricados em conjunto com o novo Hyundai Tucson, ix35 e HR. De acordo com a Caoa, o complexo tem capacidade para produzir 30 mil unidades por turno. No caso de Jacareí, sairão os modelos Tiggo 2 e Arrizo 5. Vale lembrar que a planta foi a que mais contratou novos funcionários entre todas as fabricantes em 2018, com crescimento de 50% no número de empregados em relação ao ano passado.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.