Alguns modelos vendem tão pouco que se tornam lendas. Eles aparecem no site de suas fabricantes, às vezes até em comerciais no YouTube ou TV a cabo, mas são tão raros de serem encontrados. Quer um exemplo? O Suzuki Swift dos anos 90 é um dos carros difíceis de encontrar. Faça o exercício e tente encontrar unidades do modelo nos classificados online. É praticamente impossível.

LEIA MAIS: Veja 5 protótipos que apareceram em filmes e séries

Partindo disso, a reportagem do iG Carros elaborou a lista de 5 carros difíceis de encontrar que nem chegam a ter o número mínimo de vendas para aparecerem no ranking de vendas nacionais da Fenabrave. Encontrá-los rodando por aí não é nada fácil.

1 - SsangYong Tivoli

undefined
Divulgação
SsangYong Tivoli ainda é um dos carros difíceis de encontrar na reestruturação da marca no Brasil

A SsangYong passa por uma reestruturação. Em 2015, a antiga importadora encerrou suas operações no Brasil, deixando vários clientes órfãos de peças e assistência. A Venko Motors, responsável pela consagração da Chery por aqui, optou por assumir a licença da fabricante em uma nova investida, ao final de 2017. Seriam três SUVs e uma picape: Tivoli , XLV Korando e Actyon Sports. Além dos novos veículos, a SsangYong assegurou assistência técnica para todos os 16 mil modelos vendidos no Brasil entre 1995 e 2015.

As vendas, entretanto, ainda não esquentaram, e a SsangYong caminha a passos lentos com apenas dez concessionárias espalhadas pelo Brasil. É bem difícil encontrar um Tivoli na rua, mesmo com um ano da retomada. Ele vem equipado com sistema de direção eletrica, partida por chave presencial, rebatimento dos retrovisores e ar-condicionado de duas zonas. Entretanto, a central multimídia não traz funções de navegação. O conjunto mecânico é composto por um motor 1.6, de 128 cv e câmbio automático, de seis marchas. O carro deixa as concessionárias da SsangYong por R$ 84.990.

2 - Ford Edge

undefined
Divulgação
Um dos carros difíceis de encontrar é o Ford Edge. O modelo não faz boa oposição aos SUVs caros do segmento

Quem disse que marca grande não pode ter um coadjuvante no segmento de SUVs? O Edge está aí para provar. Feito no Canadá, a Ford optou por trazer apenas a versão topo de linha Titanium. O utilitário esportivo vem equipado com motor V6 3.5 Duratec, de 284 cv de potência, que funciona com câmbio automático, de seis marchas e tração integral.

LEIA MAIS: VW deixa de fabricar a perua SpaceFox na Argentina. O SUV Tarek vem aí

A marca quer atacar os consumidores de Range Rover Evoque, BMW X3 e Audi Q5. Para tal, o Edge tenta conquistar o público com um ótimo pacote de equipamentos por R$ 249.990. Tem até sistema automático de estacionamento - onde o motorista precisa apenas administrar os pedais e o SUV faz a baliza sozinho - kit com DVD e teto solar panorâmico. Apesar de todas as qualidades, faz tempo que o Edge não empolga no Brasil.

Em 2019, teremos a nova versão ST que será vendida com a proposta de ser um SUV esportivo de R$ 299 mil, justamente o preço do Mustang. Abaixo do capô, há um potente 2.7 V6 biturbo capaz de descarregar 335 cv e 54,5 kgfm de torque com tração nas quatro rodas. Os números são próximos de esportivos ainda mais extremos, como o próprio Porsche Macan GTS, de 360 cv e 51 kgfm. O câmbio é sempre automático, de oito marchas, proporcionando ao Edge ST uma aceleração de 0 a 100 km/h em 6,6 segundos. Há a possibilidade de trocar as marchas por meio de aletas atrás do volante.

3 - Fiat Weekend Adventure

undefined
Divulgação
A Fiat Weekend 2019 é um dos carros difíceis de encontrar pelo preço cobrado por um modelo defasado

Ano a ano, sempre nos surpreendemos quando a Fiat renova a linha Weekend . Sua única rival da categoria, a VW SpaceFox, começou o ano se despedindo do mercado latino-americano. A linha de montagem, inclusive, está sendo leiloada em um site argentino, mostrando que a Volkswagen abandonará definitivamente a categoria das peruas compactas. Isso indica que a Weekend também pode estar condenada, tratando-se de uma velha senhora com 22 anos de produção.

A marca, por outro lado, continua atualizando a perua moribunda, lançando sua linha Adventure 2019 pela inacreditável bagatela de R$ 79.290. Neste caso, o motor já é o mais moderno 1.8 E.torQ, com potência de 132 cv. Enquanto isso, o câmbio é apenas manual de 5 marchas, já que o automatizado Dualogic deixou de ser oferecido.

De série, o modelo Attractive oferece direção hidráulica, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, sistema de som com Bluetooth e entrada USB, volante com regulagem de altura e computador de bordo. Entre os opcionais, destacam-se desembaçador com ar quente e ar-condicionado. Por conta da baixa na categoria das peruas, a Fiat Weekend dificilmente passará de 2019.

4 - Peugeot 5008

undefined
Divulgação
Peugeot 5008 entra com louvor para a lista dos carros difíceis de encontrar. Nem aparece no ranking da Fenabrave

Lançado em março, o SUV de sete lugares Peugeot 5008 até agora nem aparece na lista dos 40 utilitários esportivos mais vendidos, de acordo com o ranking da Fenabrave. As vendas fracas estão bem longe de um dos líderes do segmento, o VW Tiguan, que fica com uma média de mil unidades vendidas por mês.

LEIA MAIS: Hyundai Creta quebra hegemonia do HR-V e lidera o ranking de SUVs em 2018

Isso não significa que seja um carro ruim. Muito pelo contrário. Seu modelo de cinco lugares, o 3008, foi eleito como O Carro do Ano na Europa em 2017. As coisas ficaram um pouco mais complicadas com a chegada do novo VW Tiguan Allspace, que levou a melhor em nosso comparativo. O motor 1.6 turbo a gasolina do Peugeot é um velho conhecido dos brasileiros, com 165 cv e 24,5 kgfm de torque a 1.400 rpm.

5 - Suzuki S-Cross

undefined
Divulgação
Encerramos a lista dos carros difíceis de encontrar com o Suzuki S-Cross, apesar de seu bom conjunto mecânico

A Suzuki faz mais sucesso no Brasil vendendo motocicletas. Por conta disso, alguns automóveis acabam ficando bem apagados em sua linha.  São três utilitários esportivos disponíveis pela HPE Automóveis: Vitara, Jimny e S-Cross . Não é tão difícil encontrar os dois primeiros, mas o último acaba sendo um carro um tanto quanto raro nas ruas brasileiras.

O modelo está disponível com motor 1.4 turbo de 146 cv de potência. Apesar do 0 a 100 km/h em longos 9,5 segundos não empolgar, o modelo que está entre os carros mais difíceis de encontrar no Brasil, até que é econômico, levando em conta dos dados divulgados pelo Inmetro: 12,2 km/l de gasolina na cidade e 14 km/l na estrada.

    Veja Também

      Mostrar mais