Tamanho do texto

Nova versão deverá chegar no primeiro quadrimestre com detalhes exclusivos, mas sem mudanças na mecânica em relação às demais

Renault Kwid Outsider terá rodas pintadas de preto, moldura dos faróis de neblina, barras na capota, entre outros itens
Divulgação
Renault Kwid Outsider terá rodas pintadas de preto, moldura dos faróis de neblina, barras na capota, entre outros itens

Os planos de lançar uma versão com apelo aventureiro do Renault Kwid continuam de pé. A reportagem de iG Carros havia apurado em março do ano passado que a marca francesa preparava o carro para chegar às lojas no Brasil no início de 2019. Agora, a fabricante confirma que a nova versão estreia entre março e abril, sem dar mais detalhes sobre a novidade.

LEIA MAIS:  Renault mostra versão elétrica do Kwid no Salão de Paris, na França

De qualquer forma, sabe-se que o Renault Kwid Outsider já foi mostrado no Salão do Automóvel, no São Paulo Expo, em novembro último. O carro vai se diferenciar das demais versões apenas por detalhes como adesivo nas portas dianteiras com a inscrição "Outsider", barras de teto, molduras nos faróis de neblina e faixas laterais.

Por dentro, as diferenças ficam por conta do tecido dos bancos com detalhes laranja, mesma cor usada na manopla do câmbio, nas saídas de ar, na moldura do sistema multimídia e nas portas. A ideia é agradar ao público jovem com preço atraente e aparência que se aproxima mais de um SUV de verdade.

No conjunto mecânico, não haverá mudanças. O motor continuará sendo o 1.0, de três cilindros, acoplado ao câmbio manual de cinco marchas, que funciona em conjunto com a tração dianteira. São 70 cv de potência quando houver apenas etanol no tanque, o que também faz o motor render 9,8 kgfm de torque a 4.250 rpm.

Assim como nas demais versões, o vão livre do solo da versão Outsider será a mesma (18 centrímetros) o que é um pouco acima da média dos demais integrantes do segmento (Fiat Mobi, de 14,6 cm e  VW Up!, de 16 cm). Isso ajuda a superar obstáculos urbanos, como valetas e lombadas. 

LEIA MAIS: Renault Kwid enfrenta o rival Fiat Mobi, mas não tem vida fácil

Reforço para o Renault Kwid

Renault Kwid tem conseguido bons números de vendas na comparação com seus principais rivais diretos no mercado
Divulgação
Renault Kwid tem conseguido bons números de vendas na comparação com seus principais rivais diretos no mercado

A nova versão Outsider do Kwid deverá contribuir com as vendas do modelo da Renault, que terminou 2018 como o sexto hatch mais vendido do Brasil, de acordo com os números da Fenabrave (Federação dos Distribuidores de Veículos), com 67.520 unidades, atrás do VW Polo (69.584), VW Gol (77.612), Ford Ka (103.285), Hyundai HB20 (105.506) e Chevrolet Onix (210.458). 

LEIA MAIS: Com chance de vir ao Brasil, Renault Kwid elétrico estreia na Índia em 2019

Na comparação com o principal rival, o Fiat Mobi , a vantagem do Renault Kwid é grande, uma vez que o subcompacto da marca italiana teve apenas 49.491 unidades, mas que é mais que o dobro de outro modelo do segmento, o VW Up!, que fechou 2018 com 20.563 unidades, atrapalhado pelo preço bem mais alto que dos rivais em função do nível de sofisticação elevado em todos os aspectos, o que inclui as partes estrutural e mecânica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.