Tamanho do texto

Fabricante americana acredita que dentro de cinco anos tecnologia vai se desenvolver e ser mais utilizada


A Boeing, marca americana do ramo de aviação, faz seus primeiros testes com o carro voador e autônomo capaz de decolar na vertical. Trata-se de um passo importante no desenvolvimento das novas tecnologias que vão revolucionar o mercado de mobilidade no mundo, inclusive para entregas de mercadorias.

LEIA MAIS: Primeiro carro voador começa a ser encomendado nos Estados Unidos

Uma das apostas é que a solução de adotar um carro voador é acertada para transporte de cargas leves, uma vez que os grandes congestionamentos podem atrasar bastante as entregas num futuro próximo, ou seja, já na próxima década.

O novo modelo da Boeing consegue ficar a alguns metros do chão e pousar com suavidade em menos de um minuto, de acordo com os experimentos no aeroporto de Manassas, que fica do estado de Virginia (EUA).

Carro voador da Boeing em testes no aeroporto de Manassas, no estado de Virginia, nos EUA
Divulgação
Carro voador da Boeing em testes no aeroporto de Manassas, no estado de Virginia, nos EUA

De acordo com o presidente e chefe executivo da Aurora Flights Sciences, subsidiária da Boeing, John Lanford, a tecnologia de veículos autônomos vai causar uma revolução em vários aspectos. Novos testes serão feitos e a empresa está desenvolvendo novos materiais para tornar os futuros carros voadores e autônomos cada vez mais seguros e eficientes.

A Boeing trabalha em parceria com a startup de tecnologia SparkCognition que faz um sistema de gerenciamento de tráfego que permitirá que dezenas de veículos voadores cruzem o céu, ao redor de prédios, de maneira segura o suficiente.

LEIA MAIS:  O que falta para os carros voadores se tornarem realidade? Veja a resposta

Os testes também estão sendo feitos para que tanto a Aurora Flights Sciences quanto a Boeing trabalhem em conjunto com a Uber Tecnologies, uma vez que está previsto o lançamento do serviço de entregras por veículos voadores e autônomos, via celular, a partir de 2023.

A Boeing espera atingir uma autonomia mínima de cerca de 80 quilômetros em duas versões de veículos, uma que leva dois passageiros e outra que leva quatro. Ambos deverão ser testados no fim do ano, com capacidade de carregar até 226 kg.

Outro carro voador

Carro voador da Airbus, rival da Boeing, também está cotado para se tornar realidade nos próximos anos
Divulgação
Carro voador da Airbus, rival da Boeing, também está cotado para se tornar realidade nos próximos anos

 Já  existem alguns rivais da Boeing nessa empreitada dos veículos autônomos e voadores. Uma delas é a Volocopter, que prepara táxis que tem veículos que se parecem com helicópteros compactos com 18 pequenas hélices. Há também modelo semelhante, da Airbus , com três hélices, que também permitem decolar e aterrisar na vertical, em poucos segundos e com suavidade. 

 Nesse caso, os testes foram concluídos no ano passado em cidades pequenas. Em breve, o Volocopter poderá começar a transportar passageiros pelo ar a um custo bem menor que o dos helicópteros convencionais.

LEIA MAIS: Carro voador está mais próximo do que você poderia imaginar

" O futuro da mobilidade - com carro voador e autônomo transportando pessoas e cargas - está acontecendo agora irá se transformar rapidamente ao longo dos príximos cinco anos, comentou o presidente da Boeing Dennis Muilenburg, durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.