Tamanho do texto

Consideramos os níveis de emissões do Inmetro para enumerar os modelos eletrificados que menos afetam o meio ambiente

Antes de falarmos dos carros sustentáveis, é importante apontar que o impacto do ser humano no planeta é permanente. Vai desde os canudos plásticos que sufocam milhares de tartarugas marinhas levando cerca de 500 anos para a decomposição, aos gastos hídricos com a agropecuária. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), este setor é responsável por 70% da água utilizada pelo ser humano. O consumo urbano - pasme! -representa apenas 8%.

LEIA MAIS: Ainda vale a pena ter carro no Brasil? Confira as melhores alternativas

Por este motivo, a sustentabilidade tem se tornado um dos principais focos políticos e econômicos do mundo moderno. Boa parte das grandes corporações já contam com setores específicos para estudos e dinâmicas sobre como reduzir estes impactos, e você poderá fazer o mesmo se tiver grana suficiente para investir em um veículo híbrido. Para ajudar, a reportagem do iG elege os 5 carros sustentáveis que menos emitem dióxido de carbono na atmosfera em 2019, de acordo com o Inmetro. Vale dizer que o ranking foi feito inteiramente pensando nas emissões de gases tóxicos, deixando o consumo de combustível e até mesmo o preço do veículo de lado. Acompanhe!

5 - Ford Fusion Hybrid (81 gramas de CO2/km) - R$ 164.900

A lista dos carros sustentáveis e híbridos do Brasil começa com o veterano Ford Fusion Hybrid, na quinta colocação
Divulgação
A lista dos carros sustentáveis e híbridos do Brasil começa com o veterano Ford Fusion Hybrid, na quinta colocação

Em meados de 2008, um Ford Fusion híbrido foi concedido à Presidência da República para Luiz Inácio Lula da Silva. Dilma Rousseff, e consequentemente Michel Temer, acabaram herdando o mesmo modelo. É uma boa ação de marketing para qualquer montadora ter o Chefe de Estado de um país à bordo de um de seus modelos mais inovadores. E assim aconteceu com o modelo da Ford.

O modelo atual emite apenas 81 gramas de gás carbônico por quilômetro, de acordo com o Inmetro (ante 147 do modelo convencional). Ele integra um motor 2.0 a combustão que atua junto de uma unidade elétrica. A potência combinada é de 190 cv, aferindo 16,8 km/l na cidade e 15,1 km/l na estrada. Por conta do reaproveitamento da energia cinética de frenagens, modelos híbridos costumam ser mais econômicos no meio urbano.

4 - Toyota Prius (71 gramas de CO2/km) - R$ 125.450

O Toyota Prius é carro híbrido mais vendido no mundo e já está presente entre os carros sustentáveis do mercado
Divulgação
O Toyota Prius é carro híbrido mais vendido no mundo e já está presente entre os carros sustentáveis do mercado

O híbrido mais vendido do mundo é o quarto carro mais sustentável do mercado brasileiro. De acordo com o Inmetro, o Toyota Prius emite apenas 71 gramas de dióxido de carbono por quilômetro (a título de comparação, o Corolla 2.0 emite 118 gramas) se enquadrando também entre os modelos que menos bebem combustível. Seu motor 1.8 híbrido entrega 98 cv de potência e 14,2 kgfm de torque, aferindo 18,9 km/l na cidade e 17 km/l na estrada, sempre conforme o Inmetro.

LEIA MAIS: Volkswagen começa a implementar conceito de concessionária virtual

Ainda este ano, a Toyota apresentará o Prius flex. Sim, o primeiro híbrido bicombustível da história é brasileiro, e será lançado em meados do final de 2019. Além de alavancar as vendas do hatch, a Toyota também avança nos planos de emplacar uma versão híbrida do sedã médio Corolla, seu modelo de maior mercado. Isso poderá acontecer pouco depois da chegada de sua nova geração, em meados de 2020.

3 - BMW 530e (65 gramas de CO2/km) - R$ 328.950

O BMW 530e é um dos carros sustentáveis da marca alemã, que também conta com os elétricos i3 e i8
Divulgação
O BMW 530e é um dos carros sustentáveis da marca alemã, que também conta com os elétricos i3 e i8

A tabela do Inmetro segue com a versão eletrificada do emblemático BMW Série 5 . De acordo com a marca, o modelo aposta no prazer que se sente ao dirigir e, graças à motorização híbrida que possibilita o carregamento prático, contempla um futuro brilhante. Exageros à parte, o Inmetro diz que o sedã emite apenas 65 gramas de gás carbônico por quilômetro (contra 119 do modelo convencional).

O 530e utiliza dois motores: um turbo quatro cilindros a gasolina (184 cv), e outro elétrico alimentado por bateria de lítio (95 cv). A potência combinada fica na casa dos 252 cv. O consumo é de 20,9 km/l na cidade e 21,1 km/l na estrada. Vale reforçar que, quando se dirige utilizando apenas a eletricidade como fonte de energia, o Série 5 híbrido possui autonomia de cerca de 45 km a uma velocidade máxima de 140 km/h.

2 - Porsche Panamera e-Hybrid (61 gramas de CO2/km) - R$ 553.990

Porsche Panamera E-Hybrid dita o futuro dos carros sustentáveis da marca. Em breve, teremos o Taycan
Divulgação/Porsche
Porsche Panamera E-Hybrid dita o futuro dos carros sustentáveis da marca. Em breve, teremos o Taycan

Este 911 travestido de sedã familiar aposta em um vigoroso V6, 2.9 biturbo, com 330 cv, com câmbio automático PDK, de oito marchas. Neste caso, também há um motor elétrico que, individualmente, produz 136 cv e 40,8 kgfm de torque, gerando até 50 km. A potência combinada é de 462 cv e 71,4 kgfm de torque. Um supercarro para quem quer economizar.

Ele também é um dos veículos mais sustentáveis do Brasil, com a emissão de apenas 61 gramas de dióxido de carbono por quilômetro (contra 161 do modelo convencional). O consumo também é invejável, aferindo 17,8 km/l na cidade e 25,7 km/l na estrada. Você verá este mesmo motor na próxima geração do Audi A8 híbrido, que está para chegar ao Brasil.

1 - Volvo S90 T8 (56 gramas de CO2/km) - R$ 365.950

Volvo S90 T8 é o destaque entre os carros sustentáveis do Brasil. Melhor que isso, apenas sendo elétrico
Divulgação
Volvo S90 T8 é o destaque entre os carros sustentáveis do Brasil. Melhor que isso, apenas sendo elétrico

Antes de falar do belo sedã nórdico, vale apontar uma pequena ressalva sobre emissões e a classificação de alguns modelos. O BMW i3 é um veículo puramente elétrico, mas conta com um motor complementar de combustão que serve apenas para emergências. Se o proprietário esgotar sua carga elétrica, a unidade auxiliar será acionada para gerar energia ao motor principal, dando mais alguns quilômetros de autonomia. Diferentemente de um carro híbrido, o motor a combustão não move o veículo, apenas provém energia para a unidade elétrica que está esgotada.

LEIA MAIS: Honda City da próxima geração terá versão híbrida em meados de 2021

Dessa forma, o i3 não fica livre de emissões. De acordo com o Inmetro, o pequeno alemão emite míseras 53 gramas de gás carbônico por quilômetro. Optamos por não colocá-lo na lista por se tratar de um modelo puramente elétrico, que emite gases tóxicos apenas em eventualidades. Neste caso, o carro mais sustentável do Brasil é o S90 híbrido , com incríveis 56 gramas de gás carbônico liberadas por quilômetro. O motor a combustão 2.0 turbo desenvolve 320 cv, somados a um propulsor elétrico, gerando 407 cv e 62,2 kgfm. Seu consumo também merece aplausos, rendendo 20 km/l na cidade e 25 km/l na estrada entre os carros sustentáveis . Melhor que isso, só investido em um carro elétrico. 

Fonte:  Inmetro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas