Tamanho do texto

Desde que a Volkswagen fez referência à Copa do Mundo de 1982 com o Gol, versões nunca deixaram de aparecer

Nossos carros sempre homenageiam grandes festividades. Quem não se lembra de Fox Rock in Rio e Onix Lollapalooza, fazendo referência aos eventos musicais que acontecem no Parque Olímpico (RJ) e no Autódromo de Interlagos (SP). Quando o trio Ronaldo Senftt, Daniel Adler e Torben Grael garantiu a medalha olímpica da modalidade Vela em 1984, a Ford homenageou a conquista com a famosa edição Laser do Escort XR3. Enfim, são diversas versões especiais.

LEIA MAIS: Relembre 5 marcas de motos que abandonaram o Brasil

Em clima de nostalgia, a reportagem do iG Carros relembra 5 versões especiais que homenageiam eventos esportivos. Dá para perceber que essa moda, iniciada em meados dos anos 80, ainda vai durar muito tempo. Nos resta aguardar por uma eventual versão em homenagem aos Jogos Olímpicos de Tóquio, patrocinados pela Toyota.

1 - Nissan March Rio (2016)

O March Rio foi uma das versões especiais que a Nissan já teve ao longo do ano
Divulgação
O March Rio foi uma das versões especiais que a Nissan já teve ao longo do ano

Vamos começar com um modelo recente. A Nissan aproveitou bem os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Além de revelar o SUV Kicks, a marca também emplacou algumas unidades do March em uma versão especial. Foram apenas 1.000 unidades fabricadas em Resende (RJ), com spoilers, emblemas e um body kit diferenciado. O modelo partia de R$ 53.990.

Outro ponto diferencial do March Rio em relação ao modelo convencional era a central multimídia com função GPS e download de aplicativos. Cada unidade era numerada individualmente,em um pequeno detalhe localizado na grade frontal. O motor é o nosso conhecido 1.6 de 111 cv de potência e 15,1 kgfm de torque, sempre com câmbio manual de cinco marchas. O March viria a ganhar caixa automática apenas no fim de 2016.

2 - VW Voyage Los Angeles (1984)

Junto do Gol Copa, o Voyage Los Angeles foi uma das versões especiais mais emblemáticas da Volkswagen
Divulgação
Junto do Gol Copa, o Voyage Los Angeles foi uma das versões especiais mais emblemáticas da Volkswagen

Embalada pelo sucesso do Gol Copa, a Volkswagen investiu no azulão Voyage Los Angeles , homenageando os Jogos Olímpicos de 1984. Estes também renderam a versão Laser do Escort que você conheceu no primeiro parágrafo, mas voltemos ao sedã da Volkswagen. A versão Los Angeles se diferenciou não apenas pela cor exclusiva, mas também por equipamentos.

LEIA MAIS: Veja 5 coisas que já sabemos sobre o futuro Polo GTS

Havia aerofólio, volante do lendário Passat TS, rodas aro 13 de liga leve e faixas adesivas laterais. Além disso, faróis de neblina e frisos também acrescentavam um caráter esportivo. Era vendido apenas com motor 1.6 a álcool, com câmbio de quatro marchas. Publicações da época apontavam que clientes em potencial ficavam com o pé atrás justamente com a principal característica do Voyage Los Angeles: a cor - uma vez que seria muito complicado atingir o tom original da pintura em uma oficina em caso de avaria. Eram outros tempos.

3 - Chevrolet Monza Barcelona (1992)

Chevrolet Monza Barcelona tinha acabamento diferenciado entre as versões especiais da GM
Divulgação
Chevrolet Monza Barcelona tinha acabamento diferenciado entre as versões especiais da GM

Em 1992, a Chevrolet fechou uma parceria com o COI (Comitê Olímpico Internacional). Isso rendeu a licença de produtos para a marca norte-americana, que logo lançou o Monza Barcelona em referência aos Jogos Olímpicos daquele ano. Feito com base na versão SL, o modelo contava com piscas dianteiros cristalinos, lanternas fumê e adesivos que referenciavam o evento. No interior, mudaram os acabamentos e forração, além do volante que trazia o símbolo da Chevrolet na cor vermelha.

O modelo poderia ser encontrado nas opções duas ou quatro portas, com o conhecido motor 1.8 de 99 cv a gasolina, e outro 2.0 de 116 cv. É lembrado pelos fãs do modelo como um dos mais sofisticados do ano de 1992. Vale dizer que nesta mesma época, a Chevrolet encerrava a produção do Opala.

4 - Peugeot 308 Roland Garros (2012)

A Peugeot contou com diversas versões especiais através dos anos, como os modelos Roland Garros e Quicksilver
Divulgação
A Peugeot contou com diversas versões especiais através dos anos, como os modelos Roland Garros e Quicksilver

Saímos do núcleo dos Jogos Olímpicos para relembrar a versão Roland Garros de 2012, que contou com 100 unidades no hatch 308 e outras cem divididas entre o SUV 3008 e o conversível 308 CC.

LEIA MAIS: Veja 5 equipamentos que vão desaparecer em breve

Considerando os valores de 2012, o hatch médio era um tanto quanto caro. Partia de R$ 76.690, baseado na versão mais cara Griffe, porém com rodas aro 17 exclusivas, bancos de couro e pintura branca sólida. Tanto o 3008 quanto o 308 CC ganharam acabamento perolizado. A Peugeot também bordou os tapetes. O motor é nosso conhecido THP 1.6, capaz de desenvolver 165 cv.

5 - Mitsubishi Pajero Dakar (2009)

Mitsubishi Pajero Dakar foi uma das versões especiais mais bem sucedidas da marca japonesa
Divulgação
Mitsubishi Pajero Dakar foi uma das versões especiais mais bem sucedidas da marca japonesa

Lançada em 1982, a Mitsubishi não demorou para colocar o Pajero na disputa do Rally Dakar. Em sua primeira edição, o modelo venceu a categoria para carros originais de fábrica, e é claro que a marca iria ostentar este título ao longo das décadas.

Em 2006, a marca lançou globalmente o Pajero Dakar que chegou ao Brasil três anos depois. Tinha motor 3.2 turbo de 165 cv de potência e incríveis 38,1 kgfm de torque. O câmbio era automático de quatro marchas. Este conjunto, porém, não era dos mais eficazes para acelerar, uma vez que a Dakar vai de 0 a 100 km/h em 14 segundos. Seu desempenho no fora de estrada, entretanto, era inquestionável entre as versões especiais .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.