Tamanho do texto

Até 2021 toda produção da marca japonesa será transferida da fábrica da Sumaré (SP), que será sede administrativa, entre outras atividades

Honda Fit é o primeiro modelo da marca japonesa a começar a ser montado em Itirapina (SP)
Divulgação
Honda Fit é o primeiro modelo da marca japonesa a começar a ser montado em Itirapina (SP)

A Honda passa a produzir em pequena escala o Fit na fábrica em Itirapina (SP), pronta desde 2016, mas que desde então ficou desativada. A ideia da marca japonesa é transferir toda a produção de Sumaré (SP) para a nova linha de montagem, até 2021.

 LEIA MAIS: Honda Fit EX-L da linha 2019 enfrenta o rival Toyota Yaris XLS. Qual vence?

Ainda como parte dos planos da Honda , a fábrica em Sumaré (SP) vai se tornar a nova sede administrativa da marca e irá englobar uma série de outras funções como centro de Pesquisa e Desenvolvimento, treinamento técnico para concessionárias e divisão de peças.

Nas instalações em Sumaré (SP) também serão priduzidos motores, o que inclui atividades como fudição, usinagem, injeção plástica, engenhia de qualidade, planejamento industrial e logóstica.

LEIA MAIS: Honda suspenderá operações em fábrica na Argentina por um mês

A razão da transferência da produção cdos modelos Fit , City, Civic, HR-V e WR-V para Itirapina (SP) se baseia no fato da unidade de produção ser mais moderna que a de Sumaré (SP), o que implica em mais eficiência e menor impacto ambiental. Além disso, os novos recursos ajudam a melhorar a produtividade.  

De acordo com o presidente da Honda América do Sul, Issao Mizoguchi, "Graças aos ganhos de produtividade, com uma atuação integrada entre as plantas de Sumaré (SP) e Itirapina (SP), tornaremos nossa operação no País mais competitiva”. A nova unidade de produção tem capacidade de 120 mil unidades anuais, em dois turnos.

Assim como a Honda, Toyota também investe

Toyota Corolla híbrido da nova geração deverá ser lançado no Brasil no fim do ano, produzido em Indaiatuba (SP)
Divulgação
Toyota Corolla híbrido da nova geração deverá ser lançado no Brasil no fim do ano, produzido em Indaiatuba (SP)

 As marcas japonesas seguem firmes no Brasil com nobos investimentos e planos para o futuro. Além da Honda, a Toyota  já anunciou que vai modernizar sua fábrica em Indaiatuba(SP) para produzir um novo modelo híbrido flex. A marca não confirma, mas sabe-se que sérá a nova geraçãod o sedã Corolla. O investimento será de R$ 1 bilhão.

A unidade de produção em Indaiatuba (SP) tem 20 anos. De lá é que sai toda a prudução do sedã Corolla, líder de vendas no segmento no Brasil. O processo de modernização da linha de montagem vai incluir  atualizações técnicas, melhoria de ergonomia e treinamentos para seus funcionários.

O Corolla híbrido flex será o primeiro modelo do gênero no mundo. O carro será fabricado sobre a nova plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture).  O trabalho colocou lado a lado as equipes de engenharia da Toyota Motor Corporation, no Japão, e da Toyota do Brasil, e foi direcionado no sentido de extrair o potencial máximo de cada solução, seguindo o mesmo caminho da rival Honda : alta eficiência, baixíssimos níveis de emissões e capacidade de reabsorção dos impactos de gás carbono, ao utilizar combustível oriundo de fonte 100% renovável.