Tamanho do texto

Vendas começam no fim do ano, de acordo com a fabricante, que também diz que o modelo tem autonomia de 250 quilômetros

Renault Kwid, elétrico, Xangai
Divulgação
Renault Kwid elétrico é o K-ZE na versão conceitual. Modelo será feito na China, mas chegará a outros países

Uma das principais novidades do Salão de Xangai (China), entre os dias 16 e 25 de abril será o Renault Kwid elétrico, que se chamada K-ZE na versão conceitual. De acordo com a fabricante, o carro terá autonomia de 250 quilômetros e vai começar a ser vendido na China no final do ano, antes de começar a ser oferecido em outros mercados.

LEIA MAIS: Renault Kwid com retoques no desenho aparece antes da estreia

Assim como outros elétricos do gênero, o Kwid elétrico vai poder aceitar recargas domésticas, de até 240 Volts, ou de aparelhos instalados em locais públicos, que são mais velozes para atingir a carga máxima das baterias.

Entre os equipamentos de série, o novo modelo elétrico da Renault terá sensores nos para-choques para ajudar nas manobras de estacionamento, câmera de ré e sistema multimídia com GPS embutido. Se comparado ao Kwid com motor a combustão, o elétrico tem alguns detalhes estéticos exclusivos.

Traseira, Renault, Kwid
Divulgação
Renault Kwid elétrico poderá ser recarregado em estações de recargas rápidas ou em tomadas domésticas

Já começa com a frente com faróis mais estreitos e com LED no lugar de lâmpadas convencionais, grade reestilizada e com aberturas de ar bem mais estreitas (para melhorar a aerodinâmica), para-choques redesenhados, novas rodas, entre outros detalhes.

LEIA MAIS: Com chance de vir ao Brasil, Renault Kwid elétrico estreia na Índia em 2019

O Kwid elétrico será fabricado na China em parceria com a empresa e-GT Nwe Energy Automotive Company, formada a partir da aliança da Renault com a chinesa Dongfeng.

No Brasil, Kwid Ousider está a caminho

Renault Kwid Outsider em foto de estúdio
Divulgação
Renault Kwid Outsider segue a tendência aventureira do mercado e traz detalhes que reforçam a sua personalidade



A próxima novidade do Renault Kwid no Brasil será a versão Outsider , que deverá chegar no fim do mês. O carro terá detalhes exclusivos como adesivo nas portas dianteiras com a inscrição "Outsider", barras de teto, molduras nos faróis de neblina e faixas laterais.

Por dentro, entre as novidades haverá bancos com detalhes laranja, mesma cor usada na manopla do câmbio, nas saídas de ar, na moldura do sistema multimídia e nas portas. A ideia é agradar ao público jovem com preço atraente e aparência que se aproxima mais de um  SUV  de verdade.

No conjunto mecânico, não haverá mudanças em relação às demais versões do subcompacto. O motor continuará sendo o 1.0, de três cilindros, acoplado ao câmbio manual de cinco marchas, que funciona em conjunto com a tração dianteira. São 70 cv de potência quando houver apenas etanol no tanque, o que também faz o motor render 9,8 kgfm de torque a 4.250 rpm.

LEIA MAIS: Saiba quais são os 5 compactos mais econômicos até R$ 45 mil

Assim como nas demais versões, o vão livre do solo da versão Outsider será a mesma (18 centrímetros) o que é um pouco acima da média dos demais integrantes do segmento (Fiat Mobi, de 14,6 cm e  VW Up!, de 16 cm). Isso ajuda a superar obstáculos pelo caminho, como valetas e lombadas. Agora, resta saber se o Renault Kwid elétrico virá ou não ao Brasil.