Motor Show

Bugatti
Divulgação
O Bugatti La Voiture Noire custou 11 milhões de euros na Europa, mas no Brasil não sairia por menos de R$ 67,8 milhões.

Repercutiu de forma mundial a notícia de que o jogador de futebol Cristiano Ronaldo, eleito por cinco vezes o melhor do mundo, teria assinado o cheque de R$ 48,7 milhões para levar para casa o Bugatti La Voiture Noire, o atual carro mais caro do planeta.

LEIA MAIS: Lykan Hypersport de 760 cv chega à polícia de Abu Dhabi

No entanto, a informação foi desmentida por um porta-voz do atleta, de acordo com o site TMZ. Segundo a publicação, além de Cristiano Ronaldo, Ferdinand Piech, ex-presidente do Grupo Volkswagen, e o ex-boxeador norte-americano Floyd Mayweather Jr. também foram especulados como compradores do superesportivo que pode passar os 400 km/h.

LEIA MAIS: SUV-cupê de R$ 70 mil da Volkswagen se chamará T-Sport

A Bugatti prefere não comentar sobre os rumores. De acordo com Tim Bravo, responsável pela comunicação da marca francesa, a empresa não revela informações sobre seus clientes. “Respeitamos sua privacidade e é sua decisão tornar público, ou não, essas questões. Por isso, não posso confirmar e nem desmentir absolutamente nada”, afirmou em seu twitter.

Como é o La Voiture Noire
Com carroceria feita inteiramente à mão e 100% de fibra de carbono, com seis (sim, 6) saídas de escape, ele usa um motor W16 (16 cilindros em “W”), 8.0 quadriturbo (praticamente dois V8 biturbo lado a lado), com 1.500 cv e 163 kgfm de torque. O câmbio é automatizado de dupla embreagem e sete marchas, enquanto a tração é integral. Esse conjunto acelera de 0-100 km/h em 2,5 s, sendo que a velocidade máxima é de 420 km/h.

    Veja Também

      Mostrar mais