Tamanho do texto

Possível a união entre as duas empresas irá resultar na criação do 3ª maior grupo de fabricantes de automóveis do mundo. Saiba mais detalhes

Motor Show


Sede da FCA nos EUA
Divulgação
Sede da FCA, em Detroit, nos Estados Unidos, que procura parceiro no mercado automotivo mundial


A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) e a Renault confirmaram por meio de comunicados para a imprensa que estão estudando um acordo para a formação de uma nova empresa, que terá metade das ações nas mãos de cada um dos grupos industriais.

LEIA MAIS: FCA anuncia 15 lançamentos no Brasil até 2024. E investirá R$ 8,5 bilhões em MG

Caso se concretize, a união entre FCA e Renault irá criar o 3º maior grupo de montadoras do mundo, com uma produção conjunta de 8,7 milhoes de veículos. O acordo prevê o desenvolvimento conjunto de novas tecnologias, assim como o compartilhamento de plataformas e conjuntos mecânicos.

De acordo com a FCA, a proposta de fusão não inclui o fechamento de nenhuma planta industrial. A ideia é da Fiat Chrysler é aproveitar a forte presença da Renault na Europa, África e Oriente Médio, enquanto os franceses poderão se beneficiar da força da FCA nas Américas.

LEIA MAIS: FCA recusa proposta de fusão com a PSA

Atualmente, o portfólio do Grupo Renault inclui cinco marcas (Renault, Dacia, Renault Samsung Motors, Alpine e Lada). A empresa francesa ainda forma uma aliança com as japonesas Nissan e Mitsubishi. Já a FCA reúne nove marcas de carro (Alfa Romeo, Abarth, Chrysler, Dodge, Fiat, Jeep, Lancia, Maserati e RAM).