Tamanho do texto

Se não oferecem bom desempenho, por outro lado, proporcionam alguns dos melhores números de consumo de suas categorias; saiba mais detalhes

Convenhamos, mas carros urbanos e velozes já não fazem mais tanto sentido nas congestionadas cidades brasileiras. Em alguns pontos da capital paulista, a velocidade média de deslocamento no trânsito chega a 8,2 km/h. Mesmo na Marginal Pinheiros, que alterna os limites entre 60 km/h e 90 km/h, a velocidade média pode chegar a 53,1 km/h.

LEIA MAIS: Veja os 5 carros importados que mais perdem valor depois de um ano

Neste cenário, um carro subcompacto pode vir bem a calhar para economizar alguns trocados no fim do mês. A questão é que eles têm destaques entre os motores fracos e primitivos de toda a indústria, a fim de reduzir o preço nas concessionárias. Partindo disso, a reportagem do iG elege os 5 carros com os motores mais fracos do mercado brasileiro, considerando o desempenho com apenas gasolina no tanque. 

5 - VW Gol 1.0 - 75 cv

Volkswagen Gol
Divulgação
Abrimos a lista dos motores fracos com o Volkswagen Gol, que já contou com a versão GTI no passado

Abrimos a lista com o Volkswagen Gol, modelo que conta com a configuração de três cilindros que se repetirá ao longo dessa lista. O modelo 1.0 desenvolve 75 cv de potência a 6.350 rpm e 10,4 kgfm de torque, sendo o quinto modelo mais fraco disponível no nosso mercado. A aceleração de 0 a 100 km/h acontece em 13,1 segundos, com velocidade máxima de 167 km/h.

Por conta da geração de calor reduzida, que implica em menos energia dissipada, o VW Gol tem bons números de consumo. Conforme o Inmetro, faz 9,1 km/l na cidade e 10,1 km/l na cidade com etanol, além de 13,3 km/l e 14,4 km/l, respectivamente, com gasolina.

4 - Hyundai HB20 1.0 - 75 cv

Hyundai HB20
Divulgação
O três cilindros do Hyundai HB20 também figura entre os motores que menos desenvolvem

Outro modelo que joga no time dos tricilíndricos é o Hyundai HB20. O hatch compacto, assim como o sedã, entrega 75 cv de potência a 6.200 rpm e 10,2 kgfm de torque a 4.500 rpm. Com pouca agilidade, seu 0 a 100 km/h leva longos 14,6 segundos, com 161 km/h de velocidade máxima.

De qualquer forma, o HB20 sabe extrair o melhor de seu motor 1.0. De acordo com o Inmetro, é capaz de aferir 8,5 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada com etanol. Na gasolina, os números sobem para 12,5 km/l e 14,1 km/l, respectivamente.

3 - Chery QQ - 74 cv

Chery QQ
Divulgação
Chery QQ é o carro mais barato do Brasil. Feito em Jacareí (SP), parte de R$ 24.990

Eis o único carro novo que você pode comprar abaixo de R$ 30 mil em qualquer concessionária em território nacional. O Chery QQ tem motor 1.0, de 74 cv de potência a 6.000 rpm e 10,1 kgfm de torque a 4.500 rpm. Mesmo com os 940 kg, o subcompacto leva 14 segundos para atingir 100 km/h, com 164 km/h de velocidade máxima.

LEIA MAIS: Conheça 5 fabricantes que poderiam fazer sucesso no Brasil

O consumo também é bom: 8,9 km/l na cidade e 9,9 km/l na estrada com etanol. Na gasolina, os números melhoram para 12,9 km/l na cidade e 14,4 km/l na estrada, sempre conforme os números divulgados pelo Inmetro.

2 - Fiat Mobi - 72 cv

Fiat Mobi
Divulgação
Cheio de personalidade, não há por que ter pressa com o motor Firefly do Fiat Mobi

Os motores vão ficando cada vez mais fracos enquanto nossa lista continua. O Fiat Mobi integra o motor 1.0 da família Firefly, também com três cilindros e 72 cv de potência a 6.250 rpm e 10,9 kgfm a 3.250 rpm. São 12 segundos para atingir 100 km/h, com velocidade máxima de 164 km/h.

LEIA MAIS: Conheça 5 versões ruins de carros legais

Apesar do desempenho sofrível, o Fiat Mobi é muito bom no consumo. Conforme o Inmetro, faz 9,6 km/l na cidade e 11,3 km/l na estrada com etanol. Na gasolina, os números sobem para 13,7 km/l e 16,1 km/l, respectivamente.

1 - Renault Kwid - 66 cv

Renault Kwid
Roberto Assunção
A lista dos motores fracos tem um campeão: o Renault Kwid, com motor SCe de apenas 66 cv na gasolina

Finalizamos a lista dos carros mais fracos do Brasil com o Renault Kwid . O SUV dos compactos tem motor 1.0, três cilindros, de 66 cv a 5.500 rpm e 9,8 kgfm de torque a 4.250 rpm. Ainda que tenha apenas 786 kg, o Kwid fica devendo desempenho, levando 14,7 segundos para atingir 100 km/h. A velocidade máxima é de 156 km/h.

Os números de consumo também são bons entre os motores fracos . De acordo com o Inmetro, o compacto pode marcar 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada. Abastecendo o Kwid com gasolina, o modelo pode marcar 14,9 km/l e 15,6 km/l.