Tamanho do texto

Agora, Estados e Distrito Federal têm até 31 de janeiro de 2020 para adotarem novo padrão, com 450 milhões de combinações possíveis

placas do Mercosul
Divulgação
Placas do Mercosul agora terão que ser adotadas em todo o Brasil a partir de 30 de janeiro de 2020

As placas do Mercosul têm o prazo de implantação novamente adiado pelo Conselho Nacional de trânsito (Contran). Dessa vez, os Estados que ainda não adotaram o novo padrão terão até 31 de janeiro de 2020, conforme o que foi estabelecido hoje (28).

 LEIA MAIS: Novas placas padrão Mercosul começam a serem usadas do Rio de Janeiro

O novo modelo de placas do Mercosul passará a ser exigido para veículos zero quilômetro, que tiverem mudança de município, ou se a placa de identificação foi furtada ou danificada.

 Entre as vantagens da nova placa em relação a anterior está o QR Code , item de segurança que dificulta a clonagem, já que pode ser restreada. Além disso, o novo modelo possibilita mais de 450 milhões de combinações.

LEIA MAIS: Audi RS4 ou bike elétrica? Pusemos as duas lado a lado para encarar o trânsito

Placas do Mercosul ficarão mais em conta?

Outra mudança fica por conta das novas regras para credenciamento de estampadores e fabricantes, o que deverá reduzir o valor das placas por causa do aumento da concorrência. Com isso, entram em jogo em torno de 1.300 estampadores e 21 fabricantes no Brasil.

Hoje em dia as novas placas do Mercosul já estão sendo usadas no Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e do Sul. Mais de 2 milhões de veículos rodam com as novas placas no País.