Tamanho do texto

Marca japonesa prepara a novidade para 2021 na categoria do Honda HR-V e do VW T-Cross, com base no conceito de 2017 FT-4X

SUV da Toyota arrow-options
Divulgação
Eis o visual que servirá de inspiração para o SUV da Toyota para 2021. Novidade deverá vir ao Brasil

Um novo SUV da Toyota, inspirado no conceito FT-4X, foi anunciado para os EUA com a intenção de preencher o espaço abaixo do RAV4. A novidade será produzida na nova planta da Mazda Toyota Manufacturing U.S.A, que está em vias de ser finalizada em Huntsville (Alabama). O modelo toma como base a plataforma TNGA e conta com um importante diferencial: a presença de tração integral. Ao que tudo indica, em 2021 as primeiras unidades de produção serão finalizadas.

LEIA MAIS: Avaliação: Toyota Hilux Flex vale para quem prefere dirigir nas alturas

Se não fosse pela decisão de continuar a ser feito em Blue Springs (Mississipi), até o Corolla seria feito na fábrica compartilhada pelas duas fabricantes japonesas, fruto de um investimento de US$ 1,6 bilhão, com capacidade produtiva de 300.000 veículos/ano. "Essa mudança nos planos ocorre em resposta à mudanças na demanda do mercado e um crescente apetite dos consumidores por picapes e SUVs, que estão atingindo recordes de vendas", explica a distribuidora norte-americana da marca em comunicado sobre o novo SUV da Toyota .

Para o Brasil, com mercado que valoriza os SUVs, a marca japonesa também deverá anunciar um modelo similar, igualmente inspirado nas linhas do conceito FT-4X. Entretanto, espera-se que usará a base do Yaris, com a proposta de brigar com as versões de topo do Honda HR-V Touring e Volkswagen T-Cross Highline, todos acima dos R$ 120 mil.

LEIA MAIS: Conheça o megaplano da Toyota para veículos elétricos, híbridos e a hidrogênio

Novo Corolla chega em outubro

Toyota Corolla arrow-options
Divulgação
Toyota Corolla da nova geração será o primeiro carro híbrido flex do mundo. Veja mais

Confirmado mesmo, está o novo Toyota Corolla híbrido flex (o primeiro da história com a tecnologia), que chega dentro de três meses em sua nova geração. O sedã vai estrear novas tecnologias para reforçar a sua liderança, que leva as credenciais de veículo confortável, econômico e com desempenho exemplar. Ele será equipado com o mesmo conjunto do Toyota Prius , com motor 1.8 a combustão de cerca de 105 cv com etanol e outro elétrico de 72 cv.

Nos EUA, as médias de consumo declaradas são altas: 22,3 km/l na cidade e 21,9 km/l na estrada, de acordo com o instituto Fuel Economy, bastante similar ao nosso Conpet, do Inmetro. Por outro lado, as versões de entrada virão com o novo 2.0 flex que a marca está desenvolvendo. Com injeção direta de combustível, entregará 170 cv, e trabalhará com uma nova transmissão CVT de sete marchas virtuais. Nessa configuração, fará 13 km/l na cidade e 16,8 km/l na estrada, com gasolina, ainda segundo o instituto norte-americano.

LEIA MAIS: Veja 5 fatos que já sabemos sobre o novo Toyota Corolla

Outro destaque da sua nova geração é a plataforma modular TNGA, a mesma do Prius e do futuro SUV da Toyota , que permitiu agregar recursos como como head-up display (que projeta informações do quadro de instrumentos no parabrisa), suspensão adaptativa com seis programações pré-determinadas, frenagem automática de emergência, controlador de velocidade adaptativo, detector de ponto cego, alerta de saída de faixa e carregador de celular por indução. Resta saber se todos esses recursos serão disponibilizados no Brasil.