Tamanho do texto

Presidente volta a ressaltar que flexibilizações beneficiam principalmente os motoristas profissionais. Confira mais declarações de Jair Bolsonaro

Bolsonaro arrow-options
Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro durante a transmissão realizada em seu perfil oficial no Facebook

Em uma live realizada no Facebook na noite de ontem (25), o Presidente da República, Jair  Bolsonaro, voltou a falar sobre a redução de custos para tirar uma carteira de habilitação no Brasil. O presidente se mostrou contrário às avaliações realizadas em autoescolas , defendendo apenas uma breve parte escrita e testes práticos.

LEIA MAIS: 59% dos acidentes de trânsito acontecem por distrações, diz estudo

“Eu aprendi a dirigir na fazenda. Aos 10 anos de idade, já estava dirigindo tratores em Eldorado Paulista. Acho que nem deveria ter exame de nada, só uma parte escrita e depois prática. Não tem que cursar autoescola”, disse Bolsonaro . “Uma prova prática e outra escrita já seriam suficientes para tirar a carteira de habilitação, mas vamos deixar isso para um segundo momento.”

LEIA MAIS: "Lombadas eletrônicas continuarão onde precisam estar", diz Bolsonaro

Bolsonaro também voltou a salientar que as novas ações beneficiam os motoristas profissionais, como a ampliação do vencimento da habilitação. “O motorista não perde a carteira de habilitação, perde a carteira de trabalho”, defende o presidente. “Quem fica na estrada o tempo todo enfrenta radares de 40 km/h. Prometi e estou fazendo o possível para acabar com a multa eletrônica. Estamos em uma briga com a justiça, que quer manter os radares.”

LEIA MAIS: Saiba como cuidar dos freios e evitar acidentes de trânsito

O presidente Bolsonaro defendeu que alguns radares são necessários e devem ser colocados em localizações pontuais. “Sempre sinalizados”, diz ele. “Iremos até numerar e colocar um fim aos radares móveis. Estamos trabalhando e aguardando o ministro Sérgio Moro”.