Tamanho do texto

Nova companhia terá 50% de participação da Fiat-Chrysler e 50% do Grupo PSA. Saiba mais detalhes sobre a nova aliança entre as fabricantes

Motor Show

FCA arrow-options
Divulgação
FCA e o Grupo PSA terão cada uma 50% de participação em um novo grupo que será o quarto maior do mundo em vendas



A Fiat-Chrysler (FCA) e o Grupo PSA confirmaram nesta quinta-feira (31) o início das negociações para uma fusão que irá criar a 4ª maior montadora de automóveis do mundo em volume de vendas. Confira aqui uma análise sobre a uniã o .

LEIA MAIS:  Fiat Chrysler Jeep Peugeot Citroën Opel (FCA e PSA): quem sai, quem fica

Em nota, as duas empresas informaram que o plano inclui a criação de um novo grupo, baseado nos Países Baixos e que terá uma participação de 50% da Fiat-Chrysler e 50% do Grupo PSA . O conselho diretor da nova companhia será composto por 11 membros, sendo cinco nomeados pela FCA e cinco pela PSA e por um membro independente.

A ideia da parceria é que ambos unam forças para o desenvolvimento conjunto de novos veículos e tecnologias. Ao mesmo tempo, os franceses se beneficiariam da forte presença da Fiat-Chrysler nas Américas e os ítalo-americanos, do peso da PSA na Europa.

LEIA MAIS:  Veja 5 fatos que já sabemos sobre o futuro SUV da Fiat

Além da Fiat e da Chrysler, a FCA controla atualmente as marcas Alfa-Romeo, Dodge, Jeep, Lancia, RAM e Maserati. Já a francesa PSA inclui as marcas Peugeot, Citroën, DS, Opel e Vauxhall.