Tamanho do texto

Estes cinco modelos foram motivo de muitos debates nas redes sociais. Veja

Em 2019, conhecemos muitos modelos que chegaram já como “unanimidades” entre os entusiastas. Um bom exemplo é o Taycan, que apesar de ser 100% elétrico, ainda mostra que um Porsche é um Porsche. Outro modelo que se destacou foi a Ferrari Roma, que apesar do design diferente de tudo que a marca de Maranello já apresentou, ainda arranca suspiros.

LEIA MAIS: Saiba quais foram os 5 carros mais econômicos lançados em 2019 

Mas alguns modelos apostaram em visuais polêmicos que fizeram o público divergir. Logo, caíram nas graças da internet, sofrendo com memes e os deboches.  Partindo disso, a reportagem do iG Carros lista os cinco modelos mais polêmicos lançados em 2019, não apenas no Brasil, mas também no mundo.

1 - Tesla Cybertruck

Tesla Cybertruck arrow-options
Divulgação
Tesla Cybertruck: quando foi mostrada, muitos achavam que se tratava de uma brincadeira de Elon Musk

Não poderíamos começar com outra! A Tesla Cybertruck foi mostrada ao público em uma transmissão online via redes sociais, e logo se tornou um dos carros mais comentados no Twitter. Algumas pessoas chegaram a pensar que se tratava de uma brincadeira do CEO da marca, o excêntrico Elon Musk - mas era verdade!

A versão mais potente vem com três motores elétricos, tração integral e disposição para acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 2,9 segundos, completando os primeiros 400 metros em meros 10,8 segundos, tempo de esportivos nervosos como o Dodge Challenger Hellcat (3,8 s e 10,8 s, respectivamente).

2 - Hyundai HB20

HB20 arrow-options
Divulgação
Hyundai HB20: nem todo mundo gostou da nova geração do hatchback coreano

Talvez seja uma unanimidade: nenhum carro chocou tanto os brasileiros quanto o Hyundai HB20. Quando publicamos a primeira foto do modelo no Facebook, nossos leitores não economizaram palavras. Ainda que muitas pessoas tenham mudado de ideia após ver o hatch pessoalmente, a primeira opinião pesou bastante.

O HB20 2020 estreia a nova motorização 1.0 turbo, de 120 cv de potência e 17,5 kgfm de torque. O antigo modelo 1.6 continua em linha, porém, pulando de 128 cv para 130 cv. Resta saber se ele venderá tão bem quanto seu antecessor.

3 - Ford EcoSport Titanium

Ford EcoSport 2020 arrow-options
Divulgação
Ford EcoSport Titanium perdeu o estepe preso à tampa do porta-malas e o motor 2.0

A Ford lançou a linha 2020 do EcoSport com algumas mudanças bem expressivas no portfólio. Para começar, o modelo sem estepe preso no porta-malas ganhou pneus run flat, com kit de reparação para emergências. A medida provocou questionamentos, levando a uma notificação do Procon.

LEIA MAIS: Veja 11 dicas de manutenção para viajar tranquilamente

O modelo Titanium, que antes contava com motor 2.0 de 176 cv de potência, passou a integrar o 1.5 de três cilindros do Ka, de apenas 136 cv. A partir da linha 2020, o propulsor de dois litros marca presença apenas na versão Storm - a mais cara - com tração 4x4. 

4 - BMW Série 7

BMW Série 7 arrow-options
Divulgação
BMW Série 7: a grade desproporcional chamou atenção durante seu lançamento

Quando a BMW mostrou o Série 7 pela primeira vez, os internautas não economizaram nos memes sobre o tamanho da grade frontal. Muitos apontam que o aparato ficou desproporcional na comparação com as linhas elegantes do sedã. O medo de que a grade gigantesca fosse integrada em outros modelos mais baratos começou a assolar os fãs da BMW, até a possibilidade ser eliminada pelo diretor de design, Adrian van Hooydonk.

De acordo com o executivo, a grade do Série 7 foi feita para agradar americanos e chineses. “A Europa não é o principal mercado deste sedã. Sabemos que suas proporções vão agradar na América do Norte e na Ásia”, contou o executivo ao site Autocar. “Espero que as pessoas entendam os nossos motivos”. 

5 - Honda HR-V 1.5 Touring

Honda HR-V Touring arrow-options
Divulgação
Honda HR-V Touring é muito caro para um SUV compacto, além de não ser flex

Quando começamos a antecipar que a Honda teria uma nova versão Touring do HR-V com motor 1.5 turbo do Civic, considerávamos que o modelo custaria algo em torno de R$ 120 mil e seria flexível. Bem, não foi isso que aconteceu…

LEIA MAIS: Conheça os modelos que terão os IPVAs mais caros do Brasil em 2020

A Honda quebrou as expectativas ao apresentar o modelo por R$ 139.990, em um pacote único com teto-solar. O motor 1.5 continuava bebendo apenas gasolina, entregando 173 cv de potência e 22 kgfm de torque. De fato, o HR-V Touring ainda acelera como um carro menor, indo de 0 a 100 km/h em 8,9 segundos. Nada mal para um SUV com câmbio CVT.