Funilaria arrow-options
Divulgação/Nissan
Aumento da procura por funilaria foi o bastante para recuperar 26% da queda gerada pelo COVID-19

A reclusão recomendada pelos principais órgãos de saúde vigentes mudou a rotina de muitos cidadãos. Com o tempo livre, as pessoas conseguiram retomar algumas pendências domésticas, seja pintar a casa, realizar a manutenção geral dos encanamentos e até cuidar do carro. Segundo uma pesquisa realizada pelo GetNinjas, aplicativo de contratação de serviços, os efeitos dessa mudança foram registradas na demanda por funilaria automotiva, que recuperou 26% da queda segunda semana do mês (05/04 a 11/04).

LEIA MAIS: Fabricantes mostram como estão ajudando a combater o coronavírus

Neste período, a procura pelo serviço de funilaria aparece em 1º lugar na categoria de automóveis, à frente da procura por autoeletronica, que teve um aumento de 12%. Com o objetivo de evitar que os profissionais e os consumidores corram riscos de contraírem ou transmitirem o coronavírus, o GetNinjas anuncia uma campanha interna para auxiliar e orientar todos os prestadores de serviço cadastrados no aplicativo a tomarem as medidas de segurança e prevenção, orientadas pelo Ministério da Saúde.

LEIA MAIS: Concessionárias e lojistas usam criatividade para sobreviver na crise

Amassado arrow-options
Divulgação
A lataria entrega muito do histórico de acidentes que o carro já passou. Por isso, vale cuidá-la para, inclusive, não depreciar tanto o carro

"O setor automotivo é um mercado baseado na recomendação boca a boca e os motoristas costumam ter um mecânico de confiança, por exemplo. Mas por conta da pandemia, percebemos a mudança no comportamento do consumidor que depositou mais confiança na contratação online, já que dessa maneira consegue contratar profissionais competentes e que tomam medidas preventivas e de segurança no atendimento", observa Eduardo L’Hotellier, fundador e CEO do GetNinjas .

LEIA MAIS: A Indústria automotiva precisa mudar de marcha pós-coronavírus

Mesmo com soluções como a encontrada para os serviços de funilaria , de todo o modo, para o consultor de mercado José Carlos Secco, o setor automotivo sofrerá, ainda assim, com a propagação do Coronavírus pelos próximos dois ou três meses. "Estamos no começo de uma curva exponencial de contágios, mortes e uma nova recessão econômica", avalia o especialista em seu podcast. "A indústria automotiva ainda não recuperou os números obtidos em meados de 2012 e 2013. E tudo indica que enfrentaremos, pelo menos, mais um trimestre duro e penoso para grande parte das empresas da área".

    Veja Também

      Mostrar mais