locadora
Divulgação
Locadoras passarão a operar normalmente no meio da pandemia do novo coronavírus no Brasil, com a edição do decreto

A Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA) informa que o presidente Jair Bolsonaro editou o decreto que passou a incluir a locação de veículos entre as atividades essenciais e que não podem ser paralisadas pela medidas de enfrentamento ao novo coronavírus. Trata-se de um pedido da entidade e que acaba de ser acatada.

LEIA MAIS: Veja 5 detalhes que você precisa saber sobre aluguel de carros

Conforme o presidente da ABLA, Paulo Miguel Junior, "mesmo que em menor escala e com queda de receitas em razão da demanda reduzida, a nossa intenção sempre foi a de manter a prestação do serviço para atender situações de emergência", diz ele. "Há, por exemplo, laboratórios e hospitais que devido à crise podem precisar de mais veículos para transporte de exames e de pacientes", explica o executivo.

Por meio de nota, a ABLA também explica que, antes da crise, por meio de contratos de longa duração, o setor também já vinha sendo responsável por alugar boa parte dos veículos usados como ambulâncias e viaturas em diferentes estados e municípios e, ainda, pela locação de automóveis usados por aproximadamente 200 mil motoristas de aplicativos em todo o país.

LEIA MAIS: Confira 5 modelos que não recomendamos para locação

O mais recente Censo do setor de aluguel de veículos , organizado pela ABLA e com informações da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), mostrou que ao final de 2019 o Brasil contava com 10.812 empresas de locação de veículos. Juntas, essas empresas tinham 75.104 empregos diretos no país.

    Veja Também

      Mostrar mais