Era para as picapes leves serem substituídas aos poucos pelas intermediárias, mas a forte crise causada pela pandemia do novo coronavírus acabou adiando os planos das fabricantes.Também voltados para trabalho, esses pequenos utilitários tiveram seu auge entre os anos 90 e o início dos 2000 e hoje em dia existem apenas três opções: VW Saveiro, Chevrolet Montana e Fiat Strada. Esta última acaba de ganhar nova geração, mas sua chegada às lojas foi adiada para entre o fim de junho e o início de julho.

LEIA MAIS: Nova Fiat Strada é mostrada por completo antes de chegar às lojas

Para quem precisa de um utilitário que não pese no bolso para trabalhar, restam algumas picapes leves seminovas, que não passam dos R$ 40 mil, cujos detalhes podem ser conferidos abaixo. Tivemos que inclui versões com cabines simples, estendida e dupla, uma vez que não há mais do que três marcas fabricando desse tipo de carro no Brasil hoje em dia, depois que Ford Courier e Peugeot Hoggar saíram de linha.

1 - Fiat Strada Working 1.4 CS 2018 - R$ 40.000

Fiat Strada
Divulgação
Fiat Strada Working com cabine simples e boa capacidade de carga, mas é bastante simples, inclusive no que se refere ao acabamento



A campeã de vendas entre as picapes leves no Brasil acaba de mudar ns linha 2021, mas a versão mais voltada para trabalho, de dois anos atrás, pode ser uma boa para quem procura um utilitário acessível. Simples, vem apenas com o essencial, mas com caçamba de 1.220 litros e capaz de levar 1.063 kg de peso. Por dentro, entre os poucos equipamentos, há uma entrada USB no painel, útil para carregar o celular.

O conjunto mecânicoda Fiat Strada Working inclui o bem conhecido motor 1.4 Fire Evo, que rende modestos 88 cv e 12,5 kgfm de torque a 3.500 rpm acoplado ao câmbio manual de cinco marchas, cujos engates nem sempre são precisos. De qualquer forma, a picape é econômica. Conforme dados do Inmetro, faz 10,9 km/l de gasolina na cidade e 13,2 km/l na estrada.

2 - VW Saveiro Robust 1.6 2018 - R$ 38.000

VW Saveiro
Rafael Poci Déa
VW Saveiro Robust tem direção assistida e ar-condicionado como opcionais, já que é feita mais para quem precisa trabalhar com a picape


A picape da Volkswagen também tem boa procura e na versão mais voltada para o trabalho, mas é bom saber que itens como direção assistida e ar-condicionado são opcionais. Outros dois itens importante sobre o modelo é que, na comparação com a rival da Fiat, embora a capacidade de carga seja um pouco maior ( 712 kg ante 705 kg), o espaço na caçamba é menor, com 924 litros.

O motor é o robusto 1.6 EA 111, que rende 104 cv e 15,6 kgfm de torque a meros 2.500 rpm, o que a torna mais disposta que a concorrente da marca italiana. Além disso, o câmbio manual de cinco marchas tem engates mais fáceis. Por outro lado, o utilitário da VW não faz tanta cerimônia em gastar combustível. Pelo Inmetro, faz 10,8 km/l cudade e 12,4 km/l na estrada, com apenas gasolina no tanque de 55 litros.

3 - Chevrolet Montana LS 1.4 - 2019 - R$ 39.000

Chevrolet Montana
Divulgação
Chevrolet Montana ainda tem a mesma base do finado Agile, mas pode levar mais de uma tonelada na caçamba


Ainda com a mesma base do finado Agile, que saiu de linha em setembro de 2014, a picape leve na GM sobrevive no mercado à espera da chegada do modelo intermediário que estava previsto para ser lançado, mas deve demorar com adiamentos e congelamento de novos investimentos, pelo menos, nos próximos dois anos, por causa da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

LEIA MAIS: VW Saveiro Pepper 1.6: picape leve mostra que tem apenas tempero suave

Mas consegue levar bons 1.152 litros na caçamba, que leva 1.097 kg, mais que os modelos da Fiat e VW. Além disso, o motor 1.4 rede 99 cv e 13 kgfm de torque a 3.200 rpm, funcionando em conjunto com o câmbio manual, de cinco marchas. Bom também é que a picape gasta pouco. Conforme dados do Inmetro, faz 11,7 km/l na cidade e 13,4 km/l na estrada, com gasolina, mas o tanque é pequeno (49 litros).

4 - VW Saveiro Cross CE 1.6 - 2015- R$ 38.000

VW Saveiro
Divulgação
Volkswagen Saveiro Cross: versão topo de linha da picape vem até com controle eletrônico de estabilidade



Saindo da questão do trabalho e indo para o lazer, uma opção de picape leve, com cabine estendida e uma boa dose de equipamentos é a versão Cross da VW. Entre os itens de série está incluído até controles eletrônicos de estabilidade e tração e assistente de partida em rampa. E o visual pe caprichado, como grande faróis auxiliares embutidos no para-choque, rodas exclusivas de aro 15 e retrovisores pintados de cinza prata.

O motor é o 1.6 EA 111, o mesmo da versão Robust, com câmbio manual de 5 marchas. Entretanto, a caçamba é menor que a versão mais voltada para o trabalho, com 734 litros e capacidade de carga de 1.130 kg. Segundo informações do Inmetro, o consumo com gasolina é de 10,7 km/l em trechos urbanos e 11,5 km/l em rodoviários.

5 - Fiat Strada Adventure 1.8 Dualogic -2015 - R$ 39.000

Fiat Strada
Divulgação
Fiat Strada Adventure tem banco traseiro, mas não quatro portas, como na nova geração, que chegará entre junho e julho às lojas



A versão topo de linha da picape leve mais vendida tem cabine dupla, mas não quatro portas como será a nova geração, que chegará até julho às lojas. Proteções emborrachadas nos para-lamas, dois faróis auxiliares de cada lado no para-choque dianteiro, barras de proteção e tampa da caçamba removível são itens que chamam atenção por fora. No interior, porém, falta mais capricho.

LEIA MAIS: GM lança linha 2018 da picape Montana com novas cores e mais equipamentos

No conjunto mecânico, o câmbio automatizado costuma ser ruidoso e com funcionamento mais lento que o ideal. Na caçamba vão apenas 680 litros, mas 1.258 kg de peso. Além disso, o motor 1.8 de 132 cv e 18,9 kgfm não é dos mais eficientes. Então, prepare o bolso se resolver a picape leve  para casa. Conforme o Inmetro, o picape faz 9,8 km/l na cidade e 11,1 km/ na estrada.

    Veja Também

      Mostrar mais