Nissan Magnite
Divulgação
Nissan Magnite mostra semelhanças com modelos da Renault, mas suas linhas esportivas ajudam no seu apelo

Pouco a pouco, a Nissan vai revelando mais detalhes sobre o novo SUV Magnite, que virá para competir abaixo do Kicks. De acordo com a marca japonesa, o carro das imagens é um conceito com linhas muito próximas da versão de produção, que estreia até o final do primeiro trimestre do ano que vem. E, agora, a Nissan revela o seu interior.

É possível notar que o painel do carro terá várias texturas diferentes, com materiais que imitam alumínio escovado para conferir mais sofisticação. Já o console central e a porção mais inferior do painel se assemelham ao Renault Triber, minivan que usa uma variante alongada da plataforma do Kwid e que servirá de base também para o Nissan Magnite . Outros elementos marcantes da cabine exibida na projeção são a grande tela da central multimídia com 8 polegadas.

Entre os equipamentos que podem ser vistos nas imagens, estão ar-condicionado automático, chave presencial com partida por botão, espelhos externos com regulagem elétrica e saídas de ar-condicionado para o banco traseiro. A Nissan também já afirmou que o Magnite poderá ser equipado ainda com câmeras de visão 360 graus e piloto automático.

Com menos de quatro metros de comprimento, o SUV da Nissan tem porte próximo ao dos hatches compactos vendidos aqui no Brasil e será fabricado sobre a base CMF-A+, uma variação da plataforma do Renault Kwid que já está em uso na Índia na minivan Renault Triber.

O Magnite terá um visual distinto do Kicks e de outros SUVs da Nissan. Na dianteira, os destaques vão para a grade frontal no estilo da peça utilizada no compacto Datsun Go e para as luzes diurnas em LED no para-choque. Já a traseira do SUV compacto tem linhas mais convencionais e traz suporte para placa no para-choque.

O conjunto mecânico do Nissan Magnite não foi divulgado, mas a imprensa indiana acredita que o Magnite deverá contar com um motor 1.0 de três cilindros de 72 cv (o mesmo usado no Renault Kwid ) e também um inédito 1.0 turbo de 95 cv. O que faria sentido ao projeto, quando se pensa na sua proposta, seria um câmbio automático CVT para trabalhar em conjunto na sua mecânica.

    Veja Também

      Mostrar mais